MENU

23/06/2021 às 13h17min - Atualizada em 23/06/2021 às 13h17min

Montreal antecipa um 1º de julho difícil

No famoso Moving Day (Dia da Mudança) na província do Québec deste ano, espera-se que moradores de rua continuem desabrigados mais do que nunca.

La Presse
https://www.lapresse.ca/actualites/grand-montreal/2021-06-23/crise-du-logement-abordable/montreal-anticipe-un-1er-juillet-difficile.php
Imagem de DAVID BOILY / arquivos do La Presse

A cidade de Montreal espera que mais famílias fiquem desabrigadas no dia 1º de julho (Dia da Mudança) do que no ano passado, e implementou um plano de ação aprimorado para tentar mitigar os efeitos da crise.

 

“2020 tem sido um ano excepcional, com uma multidão que não se via há muito tempo. Este ano, infelizmente, esperamos mais uma vez um aumento nas ligações dos cidadãos ”, afirmou Clotilde Tarditi, diretora do Departamento de Habitação da Cidade de Montreal, durante apresentação aos membros da comissão executiva na manhã desta quarta-feira.

 

O serviço de referência do Office municipal d'habitation de Montréal (OMHM), que ajuda inquilinos que não conseguem encontrar um apartamento, espera receber 1.000 ligações para 2021, em comparação com 818 em 2020 e 354 em 2019. Em 21 de junho de 440 ligações de moradores de rua já foram recebidas.

 

Também estamos nos preparando para apoiar 450 famílias sem-teto, acomodar 130, transportar 60 mercadorias e armazenar 50 mercadorias.

 

“Atualmente, há uma crise de acessibilidade de moradias em Montreal, e é importante nomeá-la, porque depois disso vem a responsabilidade de intervir e apoiar as pessoas”, disse o gerente habitacional do comitê executivo, Robert Beaudry.

 

“Uma crise de acessibilidade leva a tragédias humanas, tragédias vividas por famílias, pessoas solteiras, aumenta o estresse de pessoas vulneráveis ​​e precárias. "

 

A Sra. Tarditi destacou que diversas melhorias foram feitas no plano de ação da Prefeitura neste ano, incluindo a possibilidade de reserva de moradias elegíveis para o programa de bonificação de aluguel, que é voltado para pessoas de baixa e modesta renda. “Nosso objetivo é não deixar ninguém para trás”, ressaltou.



 

Coautoria: Viktória Matos

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

87.6%
4.7%
7.6%