MENU

16/07/2021 às 17h04min - Atualizada em 16/07/2021 às 17h04min

Policial regional negro de Halifax quer respostas depois de ser parado por RCMP sob a mira de uma arma

Dean Simmonds e sua esposa estavam saindo de carro quando foram parados e tiveram uma arma apontada contra seu veículo

Redação North News
CTV News
CTV News

HALIFAX - Um oficial negro da Polícia Regional Halifax e sua esposa querem uma investigação completa depois que o casal diz que foi detido sob a mira de uma arma por policiais da RCMP no início deste mês.

 

Dean Simmonds, um policial de 20 anos de serviço do HRP, e sua esposa Angela Simmonds, uma advogada, dizem que estavam dirigindo de sua casa em North Preston para comprar mantimentos por volta de meia noite e meia em 4 de julho, quando foram parados por dois veículos RCMP.

 

"Um policial ordenou que Dean saísse do veículo com as mãos para cima, enquanto o outro policial estava do lado de fora de seu veículo policial apontando um rifle de carabina C8 na direção de Dean", diz um comunicado emitido pela  African Nova Scotian Decade for People of African Descent Coalition nesta sexta-feira, 16.

 

Depois de vários minutos, Dean Simmonds diz que conseguiu explicar aos policiais quem ele era. Os policiais da RCMP disseram ao casal que houve um relato de um tiroteio em North Preston.

 

O casal diz que os policiais não explicaram se eles se encaixam na descrição dos supostos autores.

 

Em um comunicado, a RCMP disse que as "táticas empregadas por nossos membros estavam de acordo com a política e treinamento da RCMP".

 

A polícia montada disse que estava realizando uma parada no trânsito de alto risco na área depois que um tiroteio ocorreu em uma comunidade próxima. O suspeito em fuga estava dirigindo um SUV branco com placa de fora da cidade e vidros escuros.

 

“A parada de tráfego de alto risco envolveu um veículo que correspondia à descrição do veículo suspeito, com uma placa de fora da província, que vinha da direção da comunidade próxima”, diz a declaração da RCMP.

 

“Além disso, nossos membros garantiram um desfecho seguro a uma situação muito estressante, por meio de uma resposta profissional e comedida. Recebemos uma reclamação relacionada à parada de trânsito, que levamos muito a sério”.

 

 A experiência foi "traumática para o casal que temia por suas vidas".

 

Dizem que pensaram imediatamente em seus dois filhos adultos e no que poderia ter acontecido com eles na mesma situação.

 

“A interação com os policiais da RCMP fornece mais um exemplo de como os negros continuam a ser submetidos a tratamento desumano e são considerados criminosos perigosos, desonestos, culpados.” disse Angela Simmonds.

 

O casal diz que é um "lembrete brutal" do problema mais amplo de racismo sistêmico dentro da RCMP e que isso corrói ainda mais a confiança entre a polícia e as comunidades negras na Nova Escócia.

 

Os Simmonds dizem que planejam registrar uma queixa na Comissão de Revisão Civil e Reclamações e querem uma investigação completa sobre o incidente.

 

O chefe da polícia regional de Halifax, Dan Kinsella, disse em um comunicado que estava ciente do incidente envolvendo Dean e Angela Simmonds e de sua intenção de apresentar uma queixa formal.

 

“Todo cidadão - independente de sua posição ou função - tem o direito de apresentar sua preocupação caso acredite que foi tratado de forma inadequada pela polícia, independente do órgão ou do local de interação. Em todos os casos, é importante permitir que os processos adequados se desdobrem", disse Kinsella.


Co-autora: Amanda Rodrigues Leal


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

86.5%
5.1%
8.3%