MENU

27/07/2021 às 12h49min - Atualizada em 27/07/2021 às 12h49min

Agricultores de Saskatchewan estão estressados ​​com a baixa produtividade das safras após semanas de seca

Membros da indústria dizem que ainda existe estigma em torno da discussão sobre saúde mental

CBC News
https://www.cbc.ca/news/canada/saskatchewan/saskatchewan-farmers-dry-crops-mental-health-1.6118254
Imagem de Kees Streefkerk / Unsplash

Agricultores em Saskatchewan dizem que estão sentindo o estresse mental e financeiro opressor dos contratos de safra e colheitas ruins à medida que as condições de seca atingem seus campos.

 

Apenas cerca de metade das safras da província estão em seus estágios normais de desenvolvimento para esta época do ano, de acordo com o último relatório de safras da província.

 

O relatório atribui os problemas à falta de umidade, observando que cerca de 8% da camada superficial do solo cultivado na província tem o que precisa. E os agricultores podem ver os efeitos.

 

"Você pode ver muito visivelmente muitas culturas mudando de cor, e mal chegamos na terceira semana de julho", disse Jeremy Welter, um fazendeiro de quarta geração que mora perto de Kerrobert, Sask, cerca de 185 quilômetros a oeste de Saskatoon.

 

“Essas plantações ainda deveriam ser verdes”, disse ele. "Elas devem ser exuberantes. Elas devem ser grossas."

 

Welter disse que sua seguradora de safras examinou sua cevada e uma grande parte de suas safras de cereais e disse que são perdas totais para ele.

 

Welter disse que o estresse financeiro é um fardo que o mantém acordado à noite. De pagamentos de maquinário a mantimentos e devolução do crédito que ajuda a semear o solo, ele está sob pressão.

 

"Sinto que fiz tudo o que podia e, você sabe, você não pode evitar se sentir um fracasso, embora não pudesse ter feito nada diferente", disse ele. "Você não pode fazer chover, certo?

 

"Nada pode crescer no deserto, seis semanas sem chuva."

 

Estresse nos agricultores

 

Welter não é o único fazendeiro sentindo o preço do calor.

 

Adelle Stewart é a diretora executiva da ‘Do More Agriculture’, uma organização de Saskatchewan que defende a saúde mental na indústria agrícola e trabalha para fornecer recursos aos agricultores.

 

Quando questionada sobre o que estava ouvindo dos fazendeiros, Stewart resumiu em quatro palavras.

 

“Estresse extremo, desespero, crise”, disse ela.

 

"O que estamos vendo agora é sem precedentes e só parece estar piorando sem previsão de chuva."

 

Stewart disse que sua organização sempre ouve de fazendeiros e produtores que procuram recursos de saúde mental por volta do outono ou final de agosto, durante a estressante temporada de colheita. Este ano, eles já ouviram muito dos agricultores, disse ela, incluindo um que precisou usar água do banho para suas plantas.

 

"Conhecemos produtores cujas safras este ano não são maiores do que a palha que deixaram no campo no ano passado", disse Stewart. "Não há rendimento. Os agricultores têm contratos para suas sementes e grãos que eles não serão capazes de cumprir."

 

Estigma na indústria

 

Enquanto alguns agricultores, como Welter, falaram sobre o estresse da colheita deste ano, Lesley Kelly disse que é muito comum no setor que as pessoas tentem lidar com isso sozinhas.

 

"Você ouve que os fazendeiros têm que aguentar e os meninos não choram, ou os homens não choram, e isso prejudica nossa saúde mental", disse Kelly, co-fundadora da Do More Agriculture, a Leisha Grebinski em Saskatoon Morning, da CBC.

 

Ela disse que os próximos passos adequados são conectar as comunidades rurais com os serviços de saúde adequados quando eles precisarem.

 

A Do More Agriculture está trabalhando em uma linha telefônica nacional que forneceria aos agricultores profissionais de saúde mental com conhecimento sobre agricultura, disse Stewart.

 

Levi Hull cultiva perto de Yorkton, Saskatchewan, na parte sudeste da província e é diretor da Saskatchewan Cattleman's Association. Ele concordou que os agricultores geralmente mantêm suas emoções fechadas e que o estigma em torno da saúde mental precisa mudar.

 

"Você tem família e amigos e coisas assim em que pode confiar, mas não muitas pessoas realmente fazem isso e não sei por que é neste setor onde todos somos durões", disse ele. "Talvez pareçam fracos se falarmos sobre isso."

 

Resposta federal aos agricultores

 

Em meados de julho, o governo de Saskatchewan anunciou que a Saskatchewan Crop Insurance Corporation examinaria opções alternativas para agricultores com safras danificadas, como silagem, enfardamento ou pastagem.

 

A seguradora também dobrará os limites de avaliação de baixo rendimento para os agricultores que aproveitam suas safras como ração, disse o relatório.

 

O ministro da Agricultura de Saskatchewan, David Marit, pediu ajuda ao governo federal, incluindo a designação de todos os fazendeiros de Saskatchewan qualificados para o programa de diferimento de impostos sobre pecuária.

 

Ottawa respondeu com apoio aos produtores, incluindo acordos para programas de seguro de safra que abririam safras danificadas pela seca para serem usadas como ração.

 

 

Coautoria: Viktória Matos

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

87.5%
4.8%
7.7%