MENU

27/07/2021 às 16h52min - Atualizada em 27/07/2021 às 16h52min

Trudeau diz que Ottawa retém transferências de cuidados de saúde para N.B. por conta do acesso ao aborto

De acordo com o Primeiro-Ministro, a província de New Brunswick está dificultando o acesso das mulheres ao aborto

Redação North News
CTV News
THE CANADIAN PRESS/Christopher Katsarov

O Primeiro-Ministro Justin Trudeau diz que seu governo está retendo as transferências de assistência médica para New Brunswick porque a província está limitando o acesso ao aborto.

 

Trudeau disse a repórteres em Moncton, N.B., que hoje o governo de New Brunswick não cumpriu suas obrigações sob a Lei de Saúde do Canadá porque continua a dificultar o acesso das mulheres a todos os serviços reprodutivos.

 

A lei de New Brunswick proíbe o financiamento do governo para abortos realizados fora de três hospitais aprovados.

 

O governo provincial subsidia abortos em dois hospitais em Moncton e um em Bathurst, mas não cobre o custo do procedimento na Clínica 554 em Fredericton.

 

Trudeau diz que seu governo trabalhará para garantir que todos no país tenham acesso ao aborto, inclusive na Clínica 554.

 

O Primeiro-Ministro disse inicialmente que Ottawa estava retendo milhões de dólares em transferências de assistência médica para New Brunswick, mas um porta-voz do gabinete do Primeiro-Ministro disse após a entrevista coletiva que o valor correto é $ 140.216.

 

Em junho, um juiz de New Brunswick autorizou um grupo nacional de liberdades civis a abrir um processo legal contra a lei de aborto da província. A Associação Canadense de Liberdades Civis diz que a lei limita o acesso ao aborto, especialmente para pessoas pobres e marginalizadas.


Co-autora: Amanda Rodrigues Leal


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

87.4%
4.8%
7.8%