MENU

30/07/2021 às 11h26min - Atualizada em 30/07/2021 às 11h26min

Wilfrid Laurier University lança projeto para examinar a vida e o legado do homônimo

“Como uma instituição de ensino superior, temos a responsabilidade de pesquisar e refletir sobre o nosso homônimo”

Redação North News
680 News
Getty Images / 680 News

A Universidade Wilfrid Laurier, do sul de Ontário, diz que examinará o "legado complexo" e o impacto atual de seu homônimo em um novo projeto de história pública de vários anos.

 

A instituição em Waterloo, Ontário diz que visa entender melhor quem foi o ex-Primeiro-Ministro para reconhecer o efeito de sua afiliação com seu nome.

 

Diz que o Laurier Legacy Project envolverá pesquisas sobre sua vida e época, “e as maneiras como o passado continua a influenciar os dias atuais”.

 

“Como uma instituição de ensino superior, temos a responsabilidade de pesquisar e refletir sobre o nosso homônimo”, disse Deborah MacLatchy, presidente e vice-reitora.

 

“Precisamos entender melhor quem era Wilfrid Laurier para perceber totalmente o impacto da afiliação de nossa universidade com seu nome e legado. A combinação de estudos acadêmicos e educação pública nos posicionará melhor para apreciar o significado do legado de Laurier para nossa instituição e nosso país.”

 

A universidade diz que dois pós-doutorandos participarão do projeto, um para examinar o próprio Laurier e o outro para realizar pesquisas de arquivos sobre a escola e suas instituições anteriores de 1911 até hoje.

 

Segundo ela, o projeto também incluirá um professor visitante, que será um estudioso indígena que trabalhará sobre a Indigenidade, a descolonização em um contexto histórico ou no contexto de legados históricos de questões atuais.

 

A escola diz que também haverá processos específicos que permitirão que sua comunidade se envolva com o projeto e aprofunde sua compreensão de Laurier “como um construtor de nações e contribuidor de sistemas de racismo e discriminação”.

 

A Ryerson University tem enfrentado condenação e críticas nos últimos meses devido ao seu homônimo, Egerton Ryerson, considerado um dos arquitetos do sistema escolar residencial do Canadá.

 

No início de junho, o presidente da Universidade Ryerson disse que uma estátua do homônimo da universidade que foi derrubada por manifestantes não será substituída.

 

Os manifestantes respingaram tinta na estátua, depois cortaram a cabeça da estátua, carregaram-na para a margem do lago e jogaram-na com uma corda na água.

 

Em julho, os curadores do Conselho Escolar do Distrito da Região de York votaram para renomear a Escola Pública Sir John A. Macdonald em uma reunião especial do conselho.

 

O conselho diz que Macdonald, o primeiro Primeiro-Ministro do Canadá, “apoiou a criação de escolas residenciais e criou políticas para matar de fome os povos indígenas...”

 

Centenas de sepulturas não marcadas foram descobertas em locais de antigas escolas residenciais no Canadá, levando a uma reação contra figuras proeminentes ligadas ao sistema escolar residencial.


Co-autora: Amanda Rodrigues Leal


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

87.5%
4.8%
7.7%