MENU

05/08/2021 às 17h18min - Atualizada em 05/08/2021 às 17h18min

Como as salas de aula se manterão seguras par os alunos que irão para o ensino presencial?

Agência de Saúde Pública do Canadá diz que orientações de volta às aulas estão chegando

Redação North News
CTV News
THE CANADIAN PRESS/Paul Chiasson

TORONTO - À medida que as escolas se preparam para receber os alunos de volta às sala sde aula em setembro, elas estão delineando medidas para manter todos protegidos do COVID-19, mas há uma preocupação crescente sobre o que isso significa para o grupo mais jovem.

 

O Canadá ainda não aprovou uma vacina para crianças menores de 12 anos. E apenas cerca de 37% daos jovens entre 12 e 17 anos foram totalmente vacinados.

 

Isso significa que são necessárias precauções. E a Agência de Saúde Pública do Canadá (PHAC) planeja divulgar orientações para escolas, incluindo aquelas com crianças menores de 12 anos, nas próximas semanas, disse a porta-voz da agência Anne Génier na quarta-feira, 04.

 

“Isso leva em consideração fatores importantes, como a dinâmica de transmissão em ambientes escolares e populações infanto-juvenis, cobertura vacinal comunitária, bem como indicadores como a epidemiologia de COVID-19, saúde e capacidade de saúde pública e medidas de redução de risco em vigor”, disse Génier.

 

Nesse ínterim, várias regras de pandemia permanecem e as escolas estão traçando planos.

 

“Agora estamos começando a ouvir sobre os protocolos de volta às aulas em todo o país”, disse o especialista em doenças infecciosas com sede em Toronto, Dr. Isaac Bogoch, nesta quarta ao programa da CTV “Your Morning''. “Muitos deles têm como foco o mascaramento, o distanciamento, a ventilação etc. Todas essas medidas podem criar ambientes internos mais seguros.”

 

A chave será quão bem eles serão implementados, afirma o cientista.

 

“Isso determinará se as escolas são ou não o foco principal e o principal impulsionador do COVID-19 à medida que entramos no outono.”

 

Bogoch disse que espera que a Health Canada possa aprovar uma vacina para crianças menores de 12 anos no final do outono, início do inverno.

 

Em julho, a PHAC disse em uma declaração por e-mail que “todos os fabricantes das vacinas contra o COVID-19 autorizados no Canadá estão realizando ou planejando estudos em adolescentes e crianças mais jovens” e que a organização espera dados “nos próximos meses”.

 

“No momento, nenhum pedido foi recebido para a aprovação de qualquer vacina de COVID-19 em crianças menores de 12 anos de idade”, disse o comunicado.

 

Enquanto isso, a Diretora de Saúde Pública do Canadá, Dra. Theresa Tam, divulgou um modelo na última sexta-feira (30) que indica que os casos de COVID-19 estão começando a aumentar como resultado da variante Delta, mais contagiosa que o vírus normal.

 

Até o momento, houve cerca de 1,4 milhão de casos de COVID-19 no Canadá e cerca de 7.795 estão ativos. Cerca de 59,89% dos 38,1 milhões de pessoas do país estão totalmente vacinadas.

 

É importante que as pessoas estejam vigilantes e tomem precauções devido à rápida disseminação da variante e à temporada de gripe esperada no outono.

 

“Certamente sabemos que crianças podem ser infectadas [com COVID-19] e sabemos que podem transmitir essa infecção”, disse Bogoch.

 

E embora as crianças não tendam a ficar tão doentes quanto as pessoas mais velhas, algumas são duramente atingidas pelo COVID-19.

 

“Você ainda não pode ignorar que há uma pequena porcentagem de crianças que ficam gravemente doentes”, disse Bogoch.

 

E de acordo com estudos recentes, estima-se que 1,8% das crianças podem ter sintomas de longo prazo, disse ele.


Co-autora: Amanda Rodrigues Leal


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

87.5%
4.8%
7.7%