MENU

11/08/2021 às 11h23min - Atualizada em 11/08/2021 às 11h23min

O Canadá deveria boicotar os Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim em 2022?

Com o aumento das preocupações com os direitos humanos muito tem se falado sobre sediar os jogos na China após genocídio dos Uigures

Redação North News
680 News
Getty Images/NBC Sports

Enquanto o mundo se despede das Olimpíadas de Tóquio, todos os olhos estão agora em Pequim 2022, pois os jogos estão a apenas seis meses de distância. Mas, acima das preocupações do COVID-19, estão as discussões sobre o boicote aos jogos por causa de questões de direitos humanos.

 

Desde 2017, a China está sob fogo internacional pelo genocídio da minoria muçulmana Uigur.

 

Protestos em todo o mundo pedem que os países boicotem os jogos e, apenas em fevereiro passado, alguns legisladores encorajaram o Canadá a pedir ao Comitê Olímpico que transferisse os jogos se o governo chinês se recusasse a interromper suas ações.

 

“O COI escolheu Pequim há 7 anos, e acho que foi uma época em que a oposição contra sediar os jogos em Pequim deveria ter se manifestado”, disse o produtor do GamesBids, Robert Livingstone.

 

Simultaneamente, o CEO e secretário-geral do Comitê Olímpico Canadense, David Shoemaker, afirma que o boicote não é a resposta.

 

“Permitir que Pequim realize os jogos do inverno de 2022 é uma aprovação explícita de suas ações e das atrocidades que estão cometendo”, disse Babur Ilchi, diretor do programa da Campanha pelos Uigures.

 

Ilchi é um muçulmano uigur que vive em Calgary. Ele nasceu em Hotan, no Turquestão Oriental, e se mudou para o Canadá aos três anos de idade. Ele acredita que a realização dos jogos em Pequim permitirá que eles higienizem sua imagem e usa os jogos de verão de Berlim em 1936 como exemplo.

 

“A Alemanha nazista foi capaz de usar os jogos de 1936 para criar uma grande quantidade de filmes de propaganda, uma enorme quantidade de boa vontade na comunidade internacional, ao mesmo tempo em que avançava em seus palcos para o Holocausto”, disse Ilchi.

 

Várias pesquisas mostram que um grande número de canadenses apoiaria o boicote às Olimpíadas de Pequim.

 

O Hockey Canada anunciou sua equipe técnica para os jogos poucos dias depois de uma votação ter sido divulgada.

 

“Ninguém quer prejudicar as chances dos atletas de, você sabe, pegar esses anos de treinamento e mostrar para o mundo”, disse Ilchi. “Mas temos que reconhecer no grande esquema das coisas, no quadro geral, que genocídio, crimes contra a humanidade, são coisas horríveis, horríveis que afetam milhões de pessoas.”

 

No início deste ano, a líder conservadora Erin O’Toole e a líder do Partido Verde Annamie Paul pediram uma relocação dos jogos, uma forma de boicotar Pequim sem punir os atletas.

 

“Não, não pode ser realocado, não há como uma cidade do COI reorganizar esses jogos em outro lugar para ocorrer em fevereiro, isso não vai acontecer”, disse Livingstone.

 

Ele diz que o navio partiu e cita Tóquio como um exemplo de como foi difícil simplesmente adiá-lo devido à pandemia em curso.


Co-autora: Amanda Rodrigues Leal


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

87.5%
4.8%
7.7%