MENU

20/09/2021 às 15h56min - Atualizada em 20/09/2021 às 15h56min

Restrições de fronteira do Canadá estendidas até pelo menos 21 de novembro

Turistas devem estar completamente imunizados com uma das vacinas aceitas no país e testar negativo para o vírus

Redação North News
Daily Hive
Vytautas Kielaitis/Shutterstock

O Canadá está estendendo suas atuais restrições de fronteira até pelo menos 21 de novembro, de acordo com o que a Agência Federal de Saúde do país anunciou no domingo.

 

A Health Canada twittou em 19 de setembro que todas as regras atuais para entrar no Canadá permanecerão em vigor por pelo menos mais dois meses.

 

Os viajantes foram autorizados a entrar no Canadá para turismo e outros motivos discricionários desde 7 de setembro, mas devem provar que estão imunizados e apresentar um teste de COVID-19 recente. A partir de hoje, isso não mudará tão cedo.

 

As vacinas dos viajantes devem estar na lista das aprovadas pela Health Canada, que atualmente inclui Pfizer, Moderna, AstraZeneca e Johnson & Johnson. Outras vacinas populares, como Sinovac e Sputnik não são aceitas atualmente.

 

Além de esperar 14 dias após uma segunda dose, pessoas com cinco anos ou mais que desejam entrar no Canadá devem trazer um teste molecular de COVID-19 negativo feito 72 horas antes do horário de partida programado. Testes rápidos de antígenos não são aceitos.

 

Se alguém teve COVID-19 recentemente e se recuperou, ele pode enviar um resultado de teste positivo de 180 a 14 dias antes da partida e ficar isento da exigência de teste negativo.

 

A documentação sobre os testes de COVID-19 deve ser enviada eletronicamente por meio do aplicativo ArriveCan.

 

Cidadãos canadenses que retornam, residentes permanentes e viajantes com motivos essenciais para entrar não precisam ser totalmente vacinados, mas devem completar uma quarentena obrigatória de 14 dias nas primeiras duas semanas no Canadá.


Co-autora: Amanda Rodrigues Leal


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

87.2%
5.2%
7.6%