MENU

12/10/2021 às 12h49min - Atualizada em 12/10/2021 às 12h49min

Enfermeiros de Quebec que não tiverem vacinação completa até sexta-feira serão suspensos

A Ordem dos Enfermeiros de Quebec suspenderá autorização de prática profissional a enfermeiros não vacinados

Redação North News
CTV News
THE CANADIAN PRESS/Ryan Remiorz

A Ordem dos Enfermeiros de Quebec (OIIQ) anunciou na segunda-feira, 11, que suspenderá as autorizações de prática de seus membros que não foram vacinados contra o COVID-19 a partir da próxima sexta-feira.

 

A decisão foi tomada três dias depois que o Ministro da Saúde e Serviços Sociais de Quebec, Christian Dubé, instou as várias ordens profissionais de trabalhadores da saúde a suspender as licenças daqueles que não foram vacinados.

 

O Ministro acrescentou na sexta-feira, 08, que os funcionários resistentes às medidas sanitárias que pensavam que poderiam trabalhar em outro lugar podem ter uma surpresa nos próximos dias.

 

O presidente do OIIQ, Luc Mathieu, disse em uma entrevista à Radio-Canada na segunda-feira que até o final da semana passada, 4.338 de seus membros não haviam sido vacinados adequadamente e que o status de outros 5.716 ainda precisava ser verificado.

 

A decisão sobre a suspensão da licença deverá ser comunicada oficialmente aos afetados nesta terça ou quarta-feira.

 

Mathieu observou que as suspensões permanecerão em vigor até que a prova da vacinação adequada seja fornecida.

 

Mathieu disse que os membros da ordem das enfermeiras são responsáveis ​​por proteger o público e que a vacinação é um meio reconhecido de fazê-lo.

 

Ele acrescentou que os membros que se recusarem a ser vacinados podem ser designados para tarefas de teleprática, se as instituições para as quais trabalham o permitirem.

 

Em 31 de março, a Ordem tinha cerca de 80.500 membros, incluindo pouco mais de 900 inativos e outros 1.347 que tinham direitos limitados de prática para participar da luta contra a pandemia COVID-19.

 

Um decreto do governo de Quebec forçará a suspensão sem pagamento de todos os profissionais de saúde que não forem vacinados até sexta-feira, 15 de outubro.

 

O College of Physicians já anunciou que suspenderá o direito de praticar a enfermagem aos seus próprios membros resistentes às vacinas.


Co-autora: Amanda Rodrigues Leal


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

87.2%
5.2%
7.6%