MENU

10/11/2021 às 08h48min - Atualizada em 10/11/2021 às 08h48min

O modelo híbrido está afetando negativamente os alunos, dizem os professores

Apesar da forte oposição dos professores, alunos e sindicatos, o modelo híbrido ainda continua

Austin Andru
Jundiaí Agora

Professores, alunos e sindicatos de professores querem acabar com a aprendizagem híbrida e programações modificadas, presentes em muitos distritos escolares de Ontário. 

"Estamos ouvindo dos professores que os alunos estão se sentindo desconectados e isolados", disse Michelle Teixeira, a presidente da Ontario Secondary School Teachers' Federation (OSSTF)"é o oposto do que deveria acontecer". 

O modelo híbrido acontece quando alguns alunos estão em uma sala física e outros estão online, ambos simultaneamente. 

Os alunos também têm uma programação modificada, consistindo em duas aulas por dia, 150 minutos de aula pela manhã e 150 minutos à tarde. Na semana seguinte, os alunos costumam ter duas aulas diferentes. Tradicionalmente, uma escola teria quatro aulas de 75 minutos por dia. 

“Sabemos que a saúde mental do aluno no ano passado foi afetada por não estar perto de seus colegas”, disse Teixeira. “O modelo híbrido está exacerbando essa situação de uma nova maneira. No ano passado, todos estavam na mesma posição."

Mas em 2021, alguns alunos podem fazer aula online enquanto outros alunos a fazem pessoalmente.
"Eles não estão sentindo o senso de comunidade que era o propósito do híbrido— para que os alunos pudessem estar conectados com os seus colegas. Os alunos não estão relatando que estão se sentindo dessa forma", disse Teixeira. 

O OSSTF lançou um comunicado de imprensa em 8 de novembro dizendo que os alunos pensam que as aulas online são mais fáceis porque ninguém está assistindo, e que eles alternam entre online e pessoalmente sempre que quiserem. 

Alguns professores também relatam problemas de som. Se o professor sair do computador, os alunos online não poderão ver nem ouvir o professor. Além disso, aulas como dança e educação física também estão dentro desse formato, o que traz dificuldade tanto para os professores quanto para os alunos. 

Escolas secundárias como a Heart Lake, Turner Fenton e David Suzuki protestaram contra o modelo híbrido e aulas de 150 minutos em 5 de novembro. Além de compartilharem fotos no Twitter usando #NoHybridNo150. 

Os alunos foram colocados dentro de um modelo de aprendizado virtual desde o início deste ano. O modelo híbrido provavelmente continuará devido ao ministério educacional de Ontário, estabelecendo um requisito para a aprendizagem virtual em 2021-2022. 

"Seria melhor se as aulas estivessem totalmente online", disse Teixeira. "Quando você tem uma aula totalmente online, o professor pode personalizar a instrução e a tarefa para que todos se sintam envolvidos, quando é híbrido, é difícil fazer isso." 

No comunicado de novembro para os pais da Elementary Teachers' Federation of Ontario (ETFO), disseram que o Toronto District School Board (TDSB) está abandonando os alunos mais vulneráveis. Os alunos dos Programas de Suporte intensivo (ISP) necessitam de apoio e recursos adicionais. O ETFO diz ser difícil para os professores fazerem isso quando têm que dividir a sua atenção entre os alunos online e presenciais. Eles também afirmaram preocupações com a privacidade, pois todas as ações dos alunos estão sendo filmadas. 

Recentemente, o governo de Ontário reduziu 500 milhões de dólares nos gastos básicos com educação. O Ministro da Educação, Stephen Lecce, diz que, apesar de o financiamento da educação ter caído meio bilhão, o gasto 

geral em educação aumentou através dos gastos com COVID-19 para empregar enfermeiros nas escolas, subsídios para cuidados infantis e pensões de professores. 

O Partido Liberal lançou um comunicado de imprensa em 5 de novembro, no qual o líder Liberal de Ontário, Steven Del Duca, diz que a província exige um plano real para lidar com a perda de aprendizado que a pandemia causou. "Ford está roubando do futuro dos nossos filhos para ajudar a comprar uma estrada para os seus amigos ultra ricos", disse Duca. 

A líder do NDP de Ontário, Andrea Horwath, disse na quinta-feira,"Esta atualização do orçamento continua a ignorar os problemas que as pessoas de Ontário estão enfrentando." "Ele está tirando muito mais dinheiro da educação", disse Horwath, em vez de dar “o que eles precisam”.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

87.6%
5.1%
7.3%