MENU

25/11/2021 às 12h13min - Atualizada em 25/11/2021 às 12h13min

Funcionária de trem GO ressuscita passageiro que sofreu suspeita de ataque cardíaco

"É algo que nunca esquecerei", afirma Kerri Merrimen, a responsável pelo salvamento

Redação North News
City News
THE CANADIAN PRESS/Adrian Wyld

O que deveria ser um dia normal de trabalho para Kerri Merrimen rapidamente mudou depois que o alarme de emergência foi acionado em um trem GO Transit prestes a partir da Union Station em Toronto.

 

Merrimen correu para o vagão onde encontrou um homem na casa dos 50 anos, sem vida, deitado no chão do trem, suspeito de ter um ataque cardíaco. De acordo com Metrolinx, uma testemunha disse que o homem tropeçou e segurou o peito antes de cair no chão.

 

Ela chegou na área dos passageiros, tentando fazer ressuscitação cardíaca . O tempo era essencial, diz ela.

 

“Eu fui informada rapidamente de que fui requisitada naquele vagão com o desfibrilador e fui informada que era uma suspeita de ataque cardíaco”, Merrimen disse ao CityNews.

 

“A primeira coisa a fazer é respirar fundo e se preparar. Você sabe que tem o treinamento. Você tem que ter confiança em si mesmo e em suas habilidades. Como embaixadora de atendimento ao cliente (CSA), temos amplo treinamento [de] mais de dois meses.”

 

Com alguns passageiros ao seu lado, Merrimen então trabalhou para tentar salvar a vida do homem.

 

“Eu sei que depois que conseguimos trazer o homem de volta à vida, apliquei algumas compressões e vi a cor rosa voltar ao seu rosto e ele se tornar responsivo novamente”, ela descreveu.

 

“Lembro-me de uma quantidade esmagadora de aplausos e uma felicidade, você podia sentir isso crescendo através do vagão. Quero dizer, que milagre ter alguém literalmente sem sinais vitais, deitado no chão, voltando à vida e estando consciente o suficiente para ter uma conversa comigo. [É] algo que nunca esquecerei.”

 

Esta emergência não é a primeira vez que Merrimen - que trabalha com GO Transit há quatro anos - lida com algo parecido, experimentando em primeira mão um incidente semelhante em 2019. Nesse caso, o homem havia morrido, com Merrimen comentando sobre como a fatalidade impactou seus pensamentos enquanto ela corria para garantir que isso não aconteceria novamente em seu turno.

 

“Alguém como Kerri, uma CSA, é treinado para fazer uma ampla variedade de coisas, incluindo se comunicar com os clientes, operar as portas e, neste caso, realizar primeiros socorros e ressuscitação cardíaca”, disse o porta-voz da Metrolinx, Nitish Bissonauth.

 

“Muitas vezes, as pessoas não percebem isso; nossos CSA são os primeiros a responder em nossos trens.”

 

Calma, raciocínio rápido e treinamento adequado - apenas alguns atributos que ajudaram Merrimen a garantir que esta não seria a viagem final para este passageiro.

 

“Ele tinha apenas 50 anos e ver alguém voltar à vida e saber que tem outra metade de sua vida para viver é simplesmente notável.”


Co-autora: Amanda Rodrigues Leal


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

87.6%
5.1%
7.3%