MENU

02/12/2021 às 10h39min - Atualizada em 02/12/2021 às 10h39min

COVID-19 detectado em 3 cervos de Quebec este é o primeiro sinal de vírus na vida selvagem canadense

O vírus já tinha sido detectado em animais domésticos, é a primeira vez que animais selvagens apresentam infecção de COVID-19

Redação North News
City News
Robert Woeger/Unsplash

Pela primeira vez, o vírus do COVID-19 foi detectado na vida selvagem canadense.

 

A Environment Canada afirma que o vírus foi detectado no final do mês passado em três cervos selvagens de cauda branca em Quebec.

 

O departamento diz que todos os cervos pareciam saudáveis ​​e não apresentavam sinais clínicos de COVID-19.

 

A descoberta segue relatórios recentes de propagação do vírus entre cervos de cauda branca nos Estados Unidos.

 

Até agora, não houve transmissão conhecida de COVID-19 de veados para humanos e a Environment Canada afirma que continua sendo "uma doença de interesse humano e normalmente se espalha de humano para humano".

 

Ainda assim, até que se saiba mais, ela diz que qualquer pessoa exposta a tecidos respiratórios e fluidos de cervos deve usar uma máscara bem ajustada e evitar respingos de fluidos tanto quanto possível.

 

O COVID-19 infectou várias espécies de animais, incluindo cães, gatos, martas de criação e animais de zoológico. Mas esta é a primeira vez no Canadá que se espalha para a vida selvagem.

 

Cervos na região de Estrie, em Quebec, foram amostrados de 6 a 8 de novembro. O Centro Nacional de Doenças de Animais Estrangeiros confirmou o vírus em três deles na segunda-feira. A Organização Mundial de Saúde Animal foi notificada na quarta-feira.

 

“Como esta é a primeira detecção do SARS-CoV-2 na vida selvagem no Canadá, as informações sobre os impactos e a propagação do vírus nas populações de cervos selvagens são atualmente limitadas”, disse a Environment Canada em um comunicado à imprensa na quarta-feira.

 

“Esta descoberta enfatiza a importância da vigilância contínua do SARS-CoV-2 na vida selvagem para aumentar nossa compreensão sobre o SARS-CoV-2 na interface humano-animal.”


Co-autora: Amanda Rodrigues Leal


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

87.2%
5.9%
6.9%