MENU

26/01/2021 às 14h23min - Atualizada em 26/01/2021 às 14h23min

Vacina chinesa Coronavac pode ser atualizada para mutações Covid-19 em 2 meses

Informação foi divulgada pelo jornal do Partido Comunista na China

Redação North News com informações da CNN
Foto: Amanda Perobelli/Reuters
 
O jornal oficial do Partido Comunista na China divulgou, nesta terça-feira (26), que as vacinas contra a Covid-19 produzidas na China, baseadas no vírus inativado, podem ser atualizadas para conter as novas variantes em cerca de dois meses.

Existem preocupações de que as vacinas desenvolvidas no último ano possam ser menos eficazes contra novas variantes do vírus descobertas no Reino Unido e na África do Sul. A farmacêutica Moderna disse na segunda-feira (25) que testaria uma nova injeção de reforço dirigida à variante sul-africana, após concluir que a resposta do anticorpo pode ser diminuída.

As vacinas da Sinovac Biotech (Coronavac, também produzida pelo Instituto Butantan, em São Paulo) e China National Pharmaceutical Group (Sinopharm), que estão sendo usadas na China e no exterior, contêm o vírus inativado que não pode se replicar em células humanas.

Ao jornou oficial do Partido Comunista na China um cientista do Centro Chinês para Controle e Prevenção de Doenças afirmou que, se necessário, uma atualização para a vacina Covid-19 inativada da China pode ser concluída em cerca de dois meses.

O redesenho das vacinas Covid-19 inativadas pode demorar mais do que as vacinas baseadas na tecnologia de RNA mensageiro (mRNA), que não requer o cultivo e a inativação do vírus, de acordo com Shao, que participa de revisões técnicas das vacinas Covid-19 da China.

A tecnologia de mRNA é usada em vacinas desenvolvidas pela Pfizer Inc e Moderna.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

87.5%
4.2%
8.3%