MENU

13/04/2022 às 11h16min - Atualizada em 13/04/2022 às 11h16min

Panasonic sofre ciberataque no Canadá e tem dados sensíveis roubados pela terceira vez em três anos

Empresa japonesa teve dificuldades de segurança também em 2020 e 2021; grupo especializado em ransomware admitiu autoria

- North News
mundoconectado
Foto: Divulgação
Passando por uma crise de segurança nos últimos meses, a Panasonic, gigante de tecnologia japonesa, confirmou que sua operação no Canadá foi alvo de ataque cibernético direcionado - menos de seis meses depois de ter sido vítima de hackers.

Em informações apuradas pelo site TechCrunch, a empresa disse já estar se movimentando para identificar e contornar o problema, recuperar servidores e aplicativo e entrar em contato com possíveis afetados pelo ocorrido.

"Tomamos medidas imediatas para resolver o problema com a assistência de especialistas em segurança cibernética e nossos provedores de serviços”, disse o porta-voz da Panasonic, Airi Minobe. “Isso inclui identificar o escopo do impacto, conter o malware, limpar e restaurar servidores, reconstruir aplicativos e comunicar-se rapidamente com clientes afetados e autoridades relevantes."

A responsabilidade pelo ataque foi assumida pelo grupo Ransomware-as-a-Service (RaaS), que utiliza o método de 'sequestrar' os dados e dispositivos do alvo e liberá-los apenas após pagamento de dinheiro especificado.

Além da Panasonic, o RaaS já teve como alvo Fat Face, Shutterfly e até o serviço de saúde da Irlanda. De acordo com o grupo, mais de 2,8 GB de dados do ramo canadense da organização japonesa foram roubados, incluindo arquivos internos, planilhas e documentos dos departamentos de RH e contabilidade, de acordo com o TechCrunch.

Apesar da grande quantidade de informações na posse do RaaS, a Panasonic reforçou que apenas a operação no país norte-americano foi afetada, mas não especificou quais dados foram acessados e nem quantas pessoas foram impactadas.

"Desde a confirmação deste ataque, trabalhamos para nos restaurar e entender o impacto para clientes, funcionários e outras partes interessadas”, disse Minobe. "Nossa principal prioridade é continuar trabalhando em estreita colaboração com as partes afetadas para mitigar totalmente as consequências disso."


Empresa já teve outros problemas com segurança

Não é a primeira vez que a Panasonic é afetada por ataques cibernéticos. Em dezembro de 2020, o braço indiano da empresa foi vítima de ransomware e vazamento de 4 GB de dados.

Em novembro de 2021, a rede da organização foi "acessada ilegalmente por terceiros", de acordo com a própria, resultando em invasão a informações pessoais de estagiários e candidatos a emprego.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

86.7%
7.1%
6.2%