MENU

09/02/2021 às 13h58min - Atualizada em 09/02/2021 às 13h58min

Homem condenado por matar três crianças e um idoso pede liberdade condicional plena

O caso aconteceu em 2015 e o motorista recebeu a condenação em 2016

Redação North News
CRAIG ROBERTSON
Marco Muzzo, homem condenado a 10 anos de prisão por matar três crianças e um idoso atropelados enquanto dirigia embriagado, pede por liberdade condicional plena nesta terça-feira (9). 

Muzzo ganhou a primeira liberdade condicional em abril do ano passado. Ainda em 2020, a condicional foi renovada por mais seis meses. Até agora; a Justiça nunca autorizou uma condicional plena para ele. 

O incidente aconteceu em Vaughan, Ont. em 2015. Marco estava indo para casa do Aeroporto de Toronto, pois tinha voltado de uma viagem que fez a Miami para comemorar a despedida de solteiro. 

Muzzo dirigia um Jeep Cherokee quando ultrapassou uma placa de pare e atingiu a minivan em que as vítimas estavam. Daniel Neville-Lake, de nove anos; Harrison Neville-Lake, de cinco anos; Milly Neville-Lake, de dois anos; e Gary Neville, de 65 anos, morreram na colisão. Outras duas pessoas que estavam no veículo, a avó das crianças, de 64 anos, e a bisavó, de 91, ficaram feridas. 


Crianças vítimas do incidente. Foto: Arquivo familiar

De acordo com os depoimentos lidos no julgamento, o policial que atendeu a ocorrência disse que o réu estava com olhos brilhantes, cheirava a álcool e urinou em si mesmo. Um toxicologista disse que ele ingeriu três vezes mais álcool do que o permitido em lei. 

Em março de 2016 ele foi condenado e se declarou culpado de quatro acusações de condução prejudicada causando morte e duas acusações de condução prejudicada causando danos corporais.

Como parte da condenação, Marco Muzzo não pode ir a Brampton, King City e Aurora, porque são os locais que a família das vítimas frequenta; ele deve consultar um profissional da saúde para discutir questões de abusos de substâncias; evitar estabelecimento de bebida; e não consumir álcool. 

Muzzo não violou nenhum dos critérios da condicional desde que recebeu a liberação. "Quero me desculpar com as famílias Neville-Lake, Neville e Frias pela terrível dor que causei a eles e a seus entes queridos", disse ele em um comunicado. "Eu arruinei suas vidas e assumo total responsabilidade pelo que fiz. Sempre farei isso."

Jennifer Neville-Lake, a mãe das crianças, já declarou que acha injusto ele sair da prisão antes de cumprir os 10 anos da sentença. “O aniversário de 15 anos do meu filho Daniel foi há dois dias. Hoje passei o dia na preparação para a audiência de liberdade condicional. Não importa o resultado, meu pai, Daniel, Harry ou Milly não vão voltar para casa”, escreveu ela.

***Com informações do CTV News



Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

87.1%
4.3%
8.6%