MENU

19/02/2021 às 14h20min - Atualizada em 19/02/2021 às 14h20min

Premier de Ontario anuncia extensão das ordens de emergência para Toronto e outras regiões

Mais cedo, medidas já haviam sido publicadas em site oficial

Larissa Valença
Ford durante pronunciamento feito em 19 de fevereiro de 2021
O Premier de Ontario, Doug Ford, realizou na tarde desta sexta-feira (19) um pronunciamento estendendo as medidas restritivas por pelo menos até dia 8 de março para Toronto, Peel e North Bay-Parry Sound, chamada em inglês de Stay at Home, que estimula a população a permanecer em casa para evitar a disseminação do Covid-19 e mantem os comércios não essenciais fechados. Pela manhã, a decisão já havia sido divulgada nas plataformas oficiais.

No anúncio realizado no Queen’s Park, Ford estava acompanhado de Christine Elliott, Ministra da saúde e de outras autoridades. Além de falarem sobre a permanência da medida, eles, também trouxeram atualizações sobre o plano de vacinação.

Nos últimos dias, os principais médicos locais, como Dr. Eileen de Villa, haviam escrito uma carta direcionada ao governo da província e ao Diretor de Saúde, Dr David Williams, fazendo essa solicitação para prolongar as medidas restritivas e o pedido foi aceito. Os motivos que levaram os especialistas a realizarem o documento foram: uma grande parte da população ainda não foi vacinada, os registros das variantes do Covid-19, mais transmissíveis, nas regiões, entre outros. Para eles, a reabertura levando em conta esse contexto, produziria um falso senso de segurança na população.

‘’De manhã cedo, seguindo os conselhos dos oficias de saúde locais e dos médicos locais, a gente anunciou que a ordem de ficar em casa vai ser estendida pelas próximas semanas em algumas regiões da província’’, falou o Premier na abertura do evento.

Ford, também, citou a importância de seguir a orientação de quem realmente tem expertise para falar do assunto e mencionou que tudo tem sido feito para manter a segurança da população. ‘’Nada é mais importante do que manter você e seus entes queridos sãs e salvos, por isso, é claro, que apoiamos o pedido dos especialistas em saúde, como Dr De Villa, é minha responsabilidade apoiá-los. Quando eles pedirem por mais tempo, eu como premier, vou sempre escutá-los, eu sei que vocês estão cansados e que têm enfrentado muitos sacrifícios, mas há esperança, as vacinas estão a caminho. Por mais que estamos enfrentando o atraso dos imunizantes, é importante lembrar que Ontario receberá mais vacinas do que qualquer província no Canadá. Mas ainda não podemos deixar certos critérios de lado, em regiões específicas, enquanto as vacinas não tiverem disponíveis, as pessoas devem seguir as orientações do governo e ficar em casa o máximo possível‘’, afirmou.
 
Questionado sobre a reabertura de Toronto e Peel durante a coletiva de imprensa que foi realizada após o pronunciamento, Ford ressaltou mais uma vez que sempre vai ouvir o conselho dos especialistas em saúde. ‘’Se olharmos para a situação como um todo, a maioria dos casos estão na região de Toronto e Peel. Não dá para comparar o que vêm acontecendo nesses locais com outros lugares mais afastados de Ontario, com pouca incidência da doença. E repito, eu nunca vou ignorar os pedidos dos médicos. Aliás, é realmente assustador ver as variantes do Brasil, da África do Sul e do Reino Unido por aqui. Por isso, temos quer ser super cuidadosos’’, completou.

Para finalizar o pronunciamento e o bate papo com a imprensa, Ford enfatizou a relevância de todos os cidadãos, que vêm contribuindo para a diminuição dos casos do coronavirus na província. "Temos que avaliar as coisas positivas também em relação ao COVID-19. Todos em Ontario estão fazendo um ótimo trabalho, eu tenho feito minha parte que é pequena, por sinal, mas as pessoas de Ontario, essas, sim, estão fazendo um incrível trabalho. Quando tivermos mais vacinação, com certeza, as coisas vão melhorar. Permaneçam com pensamentos positivos e eu só tenho a agradecer a todos pelo maravilhoso desempenho, a todos mesmo: até mesmo aqueles que estão em casa’’.


 
 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

87.4%
4.8%
7.8%