MENU

03/03/2021 às 08h38min - Atualizada em 03/03/2021 às 08h38min

Juíza vai decidir hoje o futuro do homem que matou 10 em Toronto usando uma van

Defesa de Alek Minassian, que já confessou em detalhes o ataque, tem Autism Spectrum Diagnosis, o que o tornaria incapaz de avaliar a gravidade dos seus atos

Redação North News
com informações do CP24
Foto: Vincent Elkaim/The Canadian Press
 
A juíza do Tribunal Superior de Ontário, Anne Molloy, que preside o julgamento do assassinato de Alek Minassian, que matou 10 pessoas e feriu outras 16 no ataque à van em Toronto em 2018, vai definir hoje se o acusado deve ser considerado criminalmente responsável por suas ações.
 
Minassian já admitiu ter dirigido uma van de carga alugada nas calçadas ao longo de um trecho movimentado da Yonge Street, em North York, na tarde de 23 de abril de 2018, deliberadamente batendo em pedestres em seu caminho. Mas durante seu julgamento de seis semanas, os advogados argumentaram que Minassian não é criminalmente responsável (NCR) pelo ataque devido ao seu Autism Spectrum Diagnosis (ASD).
 
Uma pessoa é considerada NCR se sofre de um transtorno mental que a torna incapaz de avaliar a natureza e a qualidade do ato ou omissão ou de saber que foi errado.
 
Acredita-se que seja a primeira vez que o ASD é usado como o único diagnóstico para uma defesa de NCR em um julgamento de assassinato no Canadá e a responsabilidade recai sobre a defesa para provar seu caso além de qualquer dúvida razoável.
 
O tribunal ouviu anteriormente que psicose é o diagnóstico usado na grande maioria dos casos em que há um achado do NCR e psiquiatras tanto da defesa quanto da acusação testemunharam que Minassian não era psicótico ou sofria de delírios no momento do ataque mortal.
 
O advogado de Minassian, Boris Bytensky, disse ao tribunal que o ASD de seu cliente se manifestou de uma forma que criou “uma tempestade perfeita” para distorcer “severamente” a maneira de pensar de Minassian.
 
Os psiquiatras da defesa testemunharam que Minassian carecia de empatia e não conseguia entender o verdadeiro impacto de suas ações. Eles disseram que ele ficou obcecado com tiroteios em escolas e o manifesto de Elliot Rodger, que matou seis pessoas e feriu várias outras em uma onda de esfaqueamentos e tiros em Isla Vista, Califórnia, em 2014.
 
Um psiquiatra disse que Minassian se fixou no assunto dos assassinatos em massa e queria estabelecer o recorde de maior “contagem de mortes”.
 
O Dr. Scott Woodside, um dos psiquiatras que testemunhou em nome da Coroa, disse que durante sua avaliação de Minassian, o acusado disse a ele que sabia que o público consideraria suas ações “desprezíveis”.
 
Woodside acrescentou que tornar-se infame fazia parte do “cálculo” de Minassian, o que implica que ele tinha um conhecimento claro de que o que estava fazendo era moralmente errado.
 
A decisão determinará se Minassian será enviada para um estabelecimento de saúde mental de segurança máxima ou uma prisão federal para cumprir uma sentença de prisão perpétua.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

87.1%
4.3%
8.6%