MENU

15/03/2021 às 08h23min - Atualizada em 15/03/2021 às 08h23min

Revista Charlie Hebdo iguala 'acusações' feitas por Meghan Markle ao assassinato de George Floyd

Publicação da França produziu cartoon em que a rainha Elizabeth é representada como o policial responsável pela asfixia

Redação North News
com informações da CNN
 
A revista Charlie Hebdo, da França, 'causou' ao lançar um cartoon retratando a rainha Elizabeth, do Reino Unido, ajoelhada sobre o pescoço de Meghan Markle, a duquesa de Sussex. O desenho igualou a denúncia de suposto caso de recismo ao caso da morte de George Floyd.

O rabisco, que foi divulgado 
no sábado (13), é intitulado "Porque Meghan abandonou Buckingham" e nele Meghan desenhada dizendo a "Porque eu não conseguia mais respirar!", o mesmo que disse Floyd quando estava sendo asfixiado até a morte por um policial.

O cartoon da capa veio dias depois de Meghan e seu marido Harry fazerem uma espécie de desabafo, junto a uma série de acusações contra a família real em uma entrevista. O ex-casal não revelou o autor dos comentários, mas disse que não era a rainha Elizabeth II ou seu marido, Philip, o duque de Edimburgo.



Errado em todos os níveis
Halima Begum, CEO do instituto de pesquisas sobre igualdade racial Runnymede Trust, disse que o desenho estava "errado em todos os níveis".

"A Rainha como o assassino de GeorgeFloyd esmagando o pescoço de Meghan? Meghan dizendo que ela não consegue respirar? Isso ultrapassa os limites, não faz ninguém rir e desafia o racismo. Isso rebaixa as questões e causa ofensa, em toda a linha", disse ela no Twitter.

Em um comunicado em nome da rainha, o Palácio de Buckingham disse na terça-feira (9) que as alegações de racismo feitas pelos Sussex eram preocupantes e "levadas muito a sério".

O Palácio de Buckingham e os representantes do duque e da duquesa de Sussex se recusaram a comentar o desenho publicado no Charlie Hebdo.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

87.1%
4.3%
8.6%