MENU

26/03/2021 às 12h34min - Atualizada em 26/03/2021 às 12h34min

Imigrantes sem documentos com medo de receber vacina Covid-19 por temerem a deportação

Segundo a Agência de Saúde Pública do Canadá, as vacinas contra a Covid-19 estão disponíveis para todos sem cartão de saúde

Redação North News
com informações do The Canadian Press
Foto: Darryl Dyck/The Canadian Press
 
Trabalhadores indocumentados no Canadá estão com medo de serem vacinados contra a Covid-19 por temerem que isso possa significar serem presos se alguém denunciá-los à polícia ou às autoridades de imigração por causa de sua falta de identificação adequada.

De acordo com Karen Cocq, da Migrant Workers Alliance for Change com sede em Toronto, os trabalhadores sem documentos e migrantes não devem ser obrigados a fornecer uma identificação emitida no Canadá, incluindo um cartão de saúde, quando marcam consultas ou frequentam clínicas como parte de um processo para rastrear vacinações.

Cocq disse que muitos dos trabalhadores já não usam o sistema de saúde porque têm medo de perder seus empregos se um empregador descobrir seu status de imigração, então não é surpresa que eles hesitem em se vacinar.

“As pessoas estão muito preocupadas com o que acontece com suas informações pessoais quando as compartilham as autoridades. Eles ouviram histórias sobre o que aconteceria se [a Agência de Serviços de Fronteiras do Canadá] fosse chamada", afirmou Cocq.

Outras forma de rastrear a vacinação
A representante da Migrant Workers Alliance for Change disse ainda que as vacinações podem ser rastreadas usando um documento de identidade emitido pelo governo do país de origem de um trabalhador ou, como no caso de alguns moradores de rua em Toronto, por outros meios, como um endereço de e-mail, um cartão de biblioteca ou uma carta de um banco de alimentos ou agência comunitária.

Pessoas sem status de residência permanente são frequentemente empregadas como trabalhadores de apoio pessoal ou auxiliares de cuidados em instalações de cuidados de longo prazo e em setores como construção e agricultura, principalmente em Ontário, Quebec e British Columbia.

500.000 trabalhadores sem documentos em Ontário
Segundo Cocq, só em Ontário vivem pelo menos 500.000 trabalhadores sem documentos com base em dados de 2016. O número é provavelmente muito maior agora, disse ela, por causa de critérios mais rígidos de linguagem e educação para trabalhadores de cuidados, por exemplo, que impede algumas pessoas de se candidatarem à residência permanente.

“O acesso desigual e as barreiras para obter a vacina Covid-19 são produto do status de imigração de uma pessoa”.

Vacinas Covid-19 disponíveis para todos sem cartão de saúde
De acordo com a porta-voz da Agência de Saúde Pública do Canadá, Anna Maddison, as vacinas contra a Covid-19 estão disponíveis para todos sem cartão de saúde, mas a logística que envolve os requisitos de identificação é decidida pelos governos provinciais e territoriais.

Os ministérios da saúde em Ontário e na Colúmbia Britânica disseram que trabalhadores não documentados e migrantes não precisam apresentar cartões médicos antes de serem vacinados, mas não disseram se uma identificação não governamental poderia ser usada. 

O Ministério da Saúde da Colúmbia Britânica disse que as informações fornecidas às autoridades de saúde pública para imunização não serão compartilhadas com outras organizações. Mais detalhes sobre os documentos que serão solicitados estarão disponíveis quando as inscrições online em toda a província começarem em 6 de abril.

Informações mais claras e detalhadas
Segundo Cocq, a Migrant Workers Alliance for Change emitiu uma proposta para várias jurisdições fornecerem informações claras em vários idiomas em sites de reservas sobre o acesso à vacinação para todos, junto com a garantia de que dados pessoais não serão compartilhados com as autoridades.

"Essas políticas também devem ser disponibilizadas para pessoas que marcam consultas em linhas telefônicas e administram vacinas em clínicas para que não peçam números de cartões médicos", finalizou Karen Cocq.

Trabalho com risco iminente de infecção pelo novo coronavírus
Para Byron Cruz, da Sanctuary Health em Vancouver, os trabalhadores imigrantes e sem documentos estão ansiosos para serem vacinados porque seus empregos os colocam em risco de serem infectados pelo novo coronavírus e eles geralmente vivem em pequenos espaços com muitas pessoas.

O grupo de defesa de base está pronto para encorajar os trabalhadores a visitar clínicas móveis de vacinação em seus locais de trabalho se essa opção estiver disponível, mas Cruz disse que eles também precisam dar garantias de que ninguém corre o risco de ser deportado com base em seu status de imigração.

“Nossa preocupação é que muitos [deles] moram em um apartamento de dois quartos e, às vezes, há 10 pessoas lá. É uma situação difícil para eles”, disse ele.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

87.2%
5.2%
7.6%