MENU

09/04/2021 às 10h51min - Atualizada em 09/04/2021 às 10h51min

Hospitais de Ontário orientados a 'desacelerar' todas as cirurgias não urgentes

Medida começa a valer a partir de 12h01 da próxima segunda-feira, dia 12 de abril

Redação North News
com informações do CP24
Foto: The Canadian Press/Chris Young
 
A partir da próxima segunda-feira, os hospitais de Ontário estão sendo instruídos a 'desacelerar' todas as cirurgias eletivas e atividades não urgentes, após um número recorde de pacientes com Covid-19 em unidades de terapia intensiva.

Nessa quinta-feira, o presidente e CEO da Ontario Health, Matthew Anderson, divulgou um memorando aos CEOs dos hospitais e prestadores de cuidados primários, dizendo a todos os hospitais da província para reduzir as cirurgias eletivas a partir das 12h01 de 12 de abril.

"Hoje, devido ao aumento do número de casos e à transmissão generalizada da comunidade em muitas partes da província, enfrentamos uma pressão crescente e extrema em nossa capacidade de cuidados intensivos”, disse ele.

Anderson disse que a redução é necessária para preservar os cuidados críticos e a capacidade dos recursos humanos, visto que os casos de coronavírus e as hospitalizações estão aumentando em meio a uma terceira onda da pandemia.


De acordo com o Ministério da Saúde, na quinta-feira, havia 525 pessoas em UTIs em toda a província.

Um novo recorde foi estabelecido na sexta-feira com 541 pessoas lutando contra a doença em UTIs, de acordo com um tweet do médico intensivista Dr. Kali Barrett com base nos dados mais recentes do Critical Care Services Ontario.

Os últimos dados de modelagem de Ontário divulgados na semana passada disseram que a ocupação da UTI pode chegar a quase 800 por dia até o final do mês, mesmo com a ordem de permanência em casa de um mês em toda a província que entrou em vigor na quinta-feira.

O presidente e CEO da Ontario Hospital Association, Anthony Dale, respondeu ao memorando e disse que uma grande redistribuição de pessoal e recursos é necessária para fornecer cuidados a um grande número de pacientes Covid-19 em hospitais.

“Esta situação é extraordinariamente séria e pedimos paciência e apoio do povo de Ontário enquanto os hospitais lutam contra esta crise histórica. Garantir o acesso equitativo aos serviços de cuidados intensivos é nossa prioridade máxima ”, tuitou Dale na noite de quinta-feira.

A redução ainda não se aplicará a hospitais na Região de Saúde do Norte de Ontário, mas Anderson disse que eles devem estar preparados para fazê-lo em um futuro próximo, se solicitado.


Hospitais especializados para crianças e jovens
Enquanto isso, hospitais especializados para crianças e jovens estão sendo instruídos a não reduzir sua capacidade.

“Hospitais pediátricos especializados são aconselhados a não reduzir sua capacidade e continuar com os planos de cuidar de crianças e jovens, reconhecendo que podemos pedir que você faça mais, se necessário, para apoiar outros hospitais em sua região”, disse Anderson.

Ele acrescentou que os serviços ambulatoriais limitados podem continuar para alguns hospitais em áreas com Covid-19 baixo "reconhecendo que essa redução imediata pode ser necessária."

No futuro, a Ontario Health também pode solicitar aos profissionais e equipes de saúde disponíveis para apoiar os cuidados em outras partes do sistema.

Anderson disse que a Ontario Health monitorará continuamente a redução em um esforço para estabilizar a capacidade cirúrgica o mais rápido possível.

“Estes são tempos muito difíceis e desafiadores para todos os habitantes de Ontário, e entendemos que adiar o atendimento programado terá um impacto sobre os pacientes e suas famílias e cuidadores”.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

87.6%
4.7%
7.6%