MENU

14/01/2021 às 22h00min - Atualizada em 14/01/2021 às 22h00min

TORONTO Mais de 50 mil pessoas se mudaram de Toronto para os arredores, aponta relatório

Dados divulgados por órgão canadense mostram, que mesmo ao longo da pandemia, a migração continuou de forma substancial

Larissa Valença
Foto: Larissa Valença
 
A maior cidade do Canadá perdeu uma boa parcela de seus moradores, que migraram para outros municípios os quais integram a área metropolitana de Toronto, conhecida em inglês como GTA, inclusive, durante a pandemia do COVID-19, é isso que aponta um relatório feito pela Statistic Canada, agência governamental canadense que produz dados estatísticos.

Segundo o estudo esse modelo tem se consolidado e um recorde foi alcançado, de 1 de julho de 2019 a 1 de julho de 2020, cerca de 50.375 pessoas escolheram deixar Toronto para viver em outras cidades menores e próximas.  Outra cidade canadense de grande porte, Montreal, também, foi mencionada na pesquisa, por ter passado por um fenômeno semelhante: 24.880 indivíduos deixaram de morar nessa região, considerando o mesmo período.

Ainda de acordo com o relatório, o desejo de viver fora dos grandes centros urbanos refletiu no crescimento rápido dos custos das residências nos mercados imobiliários vizinhos, uma tendência que continuou crescendo mesmo em tempos de pandemia. Em se tratando da província de Ontario, por conta dessa migração significativa de Toronto, cidades vizinhas, em um raio de aproximadamente de 60 km, apresentaram crescimento populacional.

Aliás, Oshawa (61 km de Toronto) registrou um aumento no número de habitantes de 2.1%, já Milton (54.2Km de Toronto)- atingiu 4%, e Brampton (44.9km) de Toronto) bateu a marca de 3.4% quando o assunto é novos moradores. Todos esses locais fazem parte da GTA.

‘’Saúde pessoal, possibilidade de trabalhar remotamente, custos de habitação elevados são os fatores mais importantes, que têm contribuído para a decisão de muitos canadenses de continuar ou não morando em grandes centros urbanos- fortemente impactados pela pandemia. Independentemente das razões, a expansão urbana é uma expressão relevante, que deve ser monitorada’’, aponta o documento.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

87.1%
4.3%
8.6%