MENU

25/05/2021 às 14h39min - Atualizada em 25/05/2021 às 14h39min

Bielorrússia fecha embaixada canadense

Primeiro-ministro Justin Trudeau condena as ações do país

Redação North News
Presidente da Bielorrússia, Alexander Lukashenko. Foto: Sergei Sheleg
O governo da Bielorrússia anunciou hoje (25) que fechará a embaixada no Canadá. Ao mesmo tempo, o primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, condenou as ações do governo bielorrusso no que chamou de um "claro ataque à democracia e à liberdade de imprensa". 

A embaixada suspenderá as atividades no dia
 1º de setembro deste ano. Porém, serviços consulares, como processamento de pedidos de visto e outros documentos, serão suspensos já a partir de 10 de julho.

"O comportamento do regime da Bielo-Rússia é ultrajante, ilegal e completamente inaceitável", avaliou Trudeau. "Também condenamos esse tipo de interferência perigosa na aviação civil."

O caso que o PM se refere aconteceu no último domingo (23). Roman Protasevich, 26, jornalista, blogueiro e crítico do presidente da Bielorrússia, Alexander Lukashenko, foi preso ao desembarcar em solo bielorusso depois que o governo do país teria forçado o pouso alegando que havia uma bomba dentro da aeronave. O voo da Ryanair saiu da Grécia com destino a Lituânia e estava há poucos minutos de entrar no país quando desviou a rota e foi escoltado até Minsk, na Bielorrússia, por um MiG-29, um avião de combate.

Roman Protasevich estava na lista de procurados do país após protestos de rua que aconteceram no ano passado. Eles aconteceram depois que Lukashenko foi declarado vencedor da sexta eleição consecutiva para a presidência. Os opositores do governo consideram que as eleições foram fraudadas. 

Justin Trudeau disse que, embora o Canadá já tenha sanções contra o país, o governo está “examinando outras opções”.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

87.5%
4.8%
7.7%