MENU

26/05/2021 às 07h34min - Atualizada em 26/05/2021 às 07h34min

Principal médico de Ontário quer crianças de volta às escolas para evitar "uma catástrofe geracional"

Especialistas pedem também que província priorize a reabertura segura de todas as atividades extracurriculares, como esportes

Redação North News
com informações do The Canadian Press
 
O principal médico de Ontário disse, nessa terça-feira, que gostaria que os alunos voltassem às suas salas de aula antes do início da reabertura da província, em meados de junho.

O comentário do Dr. David Williams chega no mesmo dia em que um grupo de pesquisadores que estudava os efeitos da pandemia em crianças alertou sobre "uma catástrofe geracional".

De acordo com Williams, a maioria das unidades de saúde pública na província apoia a reabertura de escolas, que estão fechadas para o ensino presencial desde abril.

“Minha posição sempre foi, como nossa mesa de medidas de saúde pública e nossos oficiais médicos de saúde, que acham que as escolas devem ser as últimas a fechar e as primeiras a abrir”, afirmou Williams.

“Idealmente, gostaria que as escolas fossem abertas antes de entrarmos na Etapa 1 de nossa estratégia de saída”.

Williams disse que ouviu muitas agências de saúde pública, incluindo aquelas na área duramente atingida de Toronto, que querem ver as escolas reabrir.

Novos casos Covid-19 caindo
Os casos de Covid-19 continuam a cair na terceira onda da pandemia, enquanto Ontário permanece sob a ordem de ficar em casa. As vacinações continuam aumentando, com mais de 8,2 milhões de pessoas recebendo sua primeira injeção.

Williams disse que a situação é diferente agora em comparação com quando a província fechou escolas no início de abril.

“Estamos confiantes de que podemos apoiar a garantia de que as escolas sejam seguras para todos, incluindo alunos e professores e outros funcionários que trabalham lá”, disse Williams.

Na semana passada, a província enfrentou críticas por não resolver se as escolas iriam reabrir, uma vez que detalhou como o resto da economia emergiria da ordem de ficar em casa.


Catástrofe geracional
Tracy Vaillancourt, professora de educação da Universidade de Ottawa, especializada em pesquisas de saúde mental em crianças, escreveu uma carta ao premier Doug Ford e à província pedindo a reabertura das escolas.

“Estamos à beira de uma catástrofe geracional”, escreveram Vaillancourt e 14 outros pesquisadores, que fazem parte de uma equipe que trabalha em um relatório sobre os efeitos da pandemia nas crianças.

“Nosso consenso profissional é que essas paralisações afetaram negativamente todos os aspectos do desenvolvimento infantil, que se estendem muito além da sala de aula”.

Houve vários relatórios, incluindo do Hospital for Sick Children de Toronto, que sugerem que a saúde mental das crianças diminuiu durante a pandemia.

Vaillancourt concordou com essas preocupações, mas também disse que as escolas oferecem muito mais do que ajuda para problemas de saúde mental. Segundo  Eles
Vaillancourt, as escolas permitem que alguns alunos comam melhor e de forma mais consistente por meio de vários programas.

“Também recomendamos que priorizemos a reabertura segura de todas as atividades extracurriculares, como esportes, e trabalhamos para garantir que permaneçam abertas”.

Sindicatos de professores disseram na semana passada que apoiam a reabertura de escolas, mas querem que a província trate de suas preocupações para torná-las mais seguras.

Essas preocupações incluíam turmas menores, juntamente com melhores testes e rastreamento de contato.

William disse que também estaria aberto a uma abordagem regional para permitir que alguns conselhos escolares voltassem às aulas presenciais mais cedo do que outros.

Segundo o 
principal médico de Ontário, haverá uma decisão sobre as escolas em breve.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

87.1%
4.3%
8.6%