MENU

23/06/2021 às 12h09min - Atualizada em 23/06/2021 às 12h09min

Dois adolescentes presos após vídeo mostrando bandeira do Orgulho LGBT sendo queimada

Os dois jovens são suspeitos da gravação e envio do vídeo para alunos LGBT da Escola Secundária Cawthra Park

Redação North News - Amanda Rodrigues Leal
680 News
Shutterstock

A Polícia Regional de Peel prendeu duas pessoas em conexão com um vídeo que começou a circular online exibindo uma bandeira do Orgulho LGBT queimando no chão.

 

O Conselho Escolar do Distrito de Peel - Peel District School Board - (PDSB) e a Polícia Regional de Peel lançaram investigações sobre o vídeo, em que as pessoas podem ser ouvidas rindo enquanto a bandeira é hasteada em chamas.

 

Uma notícia enviada ao CityNews alegou que dois alunos da Escola Secundária Cawthra Park em Mississauga gravaram a queima da bandeira e enviaram o vídeo para membros da comunidade LGBTQIA + da escola.

 

A polícia diz que tomou conhecimento do vídeo pela primeira vez em 8 de junho e o chamou de "motivado pelo ódio".

 

Depois do que a polícia chamou de investigação aprofundada, em 17 de junho prenderam dois jovens de 16 anos por causa do incidente.

 

O PDSB se pronunciou no momento em que tomou conhecimento do vídeo e denunciou as ações dos envolvidos.

 

“O PDSB e a Escola Secundária Cawthra Park condenam este ato odioso de homofobia, transfobia e bifobia. Levamos isso muito a sério e iniciamos uma investigação”, escreveu o conselho.

 

“Reconhecemos os danos que ações como essa causam aos nossos alunos, funcionários e familiares. Comportamentos como esse são inaceitáveis e não serão tolerados em Cawthra Park ou em qualquer escola dentro do PDSB.”

 

Thomas Cappadocia, recém-formado em Cawthra Park, é um homem gay que diz ter recebido o vídeo.

 

“Foi queimado no terreno da escola, por alunos, enviado a outro aluno e esse aluno foi ameaçado”, disse Cappadocia a 680 NEWS no dia 10 de junho.

 

“Ninguém liga para a bandeira em si, um pedaço de tecido. É sobre a mensagem que está sendo enviada.”

 

Cappadocia diz que reconhece o local no terreno do Parque Cawthra secundário onde a bandeira foi queimada.

 

Os oficiais disseram que o Departamento de Diversidade, Equidade e Inclusão da Polícia Regional de Peel tem estado "ativamente envolvido" ao longo desta investigação, acrescentando que seus oficiais levam muito a sério todos os relatos de incidentes e crimes motivados pelo ódio.

 

Qualquer pessoa com informações deve entrar em contato com a polícia.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

87.2%
5.2%
7.6%