MENU

10/07/2021 às 00h58min - Atualizada em 10/07/2021 às 00h58min

Transportation Safety Board está investigando um possível incêndio em um trem em Lytton, B.C.

Ferrovias CP e CN estão impedidas de operar para que investigações sejam feitas

Redação North News
CTV News
THE CANADIAN PRESS/Darryl Dyck

VANCOUVER - Os investigadores do Transportation Safety Board estão indo para Lytton, B.C., após um incêndio potencial em um trem.

 

Em um breve comunicado divulgado nesta sexta-feira, o TSB disse que seus investigadores vão investigar "um incêndio envolvendo de forma latente um trem de carga em Lytton".

 

O comunicado não informa quando ocorreu o incêndio ou se foi o mesmo que destruiu a aldeia no final do mês passado.

 

"O TSB vai reunir informações e avaliar a ocorrência", disse o comunicado.

 

No início da sexta-feira (09), uma ordem ministerial impediu as ferrovias CP e CN de operar trens na área por até 48 horas.

 

A ordem foi emitida pelo ministro dos Transportes, Omar Alghabra, "no interesse da segurança das operações ferroviárias e para proteger a segurança pública para o retorno temporário de residentes para inspecionar suas casas".

 

A ordem entrou em vigor logo após a meia-noite de 9 de julho e dura 48 horas, a menos que seja cancelada antes.

 

Tanto a CN Railway quanto a CP Railway interromperam o movimento dos trens - exceto para resposta a incêndio de emergência e trabalho de manutenção - entre Kamloops e Boston Bar.

 

Esta semana, um líder das Primeiras Nações prometeu ação após a retomada do serviço em 5 de julho, após o incêndio devastador que destruiu a vila.

 

O chefe Matt Pasco, presidente do Conselho Tribal da Nação Nlaka'pamux, com sede em Lytton, disse que permitir trens na área estava criando ansiedade para os membros em um momento já estressante.

 

A Canadian Pacific disse em um comunicado que as operações da linha principal foram retomadas na segunda-feira, após a conclusão das inspeções de segurança dos trilhos e da infraestrutura.

 

Pasco disse que está disposto a fazer "o que for necessário" em nome da segurança e estendeu a mão para outras pessoas, pedindo-lhes que se solidarizassem.

 

“Os incêndios florestais em B.C. têm sido devastadores para muitas comunidades e famílias", disse Marc Miller, ministro dos serviços indígenas, em um comunicado à imprensa.

 

"Neste momento crítico, é imperativo que todos nós ouçamos as vozes dos líderes indígenas e nos engajemos de forma significativa em um caminho adiante que respeite suas necessidades e prioridades, ao mesmo tempo em que garantimos a proteção e segurança dos trilhos."


Co-autora: Amanda Rodrigues Leal


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

87.6%
4.7%
7.6%