MENU

20/07/2021 às 11h08min - Atualizada em 20/07/2021 às 11h08min

O oeste do Canadá precisa desesperadamente de chuva, mas não está na previsão

A chuva seria uma alternativa para acabar com parte dos incêndios que ocorrem na Colúmbia Britânica

Redação North News
CTV News
CTV News

EDMONTON - Uma chuva prolongada e ventos fortes podem dissipar os incêndios florestais violentos e o ar enfumaçado que atinge partes do oeste do Canadá, mas não é isso que está na previsão para esta semana, disse um climatologista sênior da Environment Canada.

 

Enquanto os incêndios florestais em B.C., Alberta, Saskatchewan e Manitoba continuam a queimar, David Phillips, da Environment Canada, diz que está particularmente chocado que a fumaça estava cobrindo Alberta "de uma altitude tão alta quanto um avião a jato voa até a superfície".

 

“Uma das coisas que me deixaram perplexo - e é difícil me surpreender - é que ontem ... a temperatura subiu para 13,4 ºC (em Edmonton), mas estava prevista para 26, 27 ºC,” Phillips disse nesta segunda-feira, 19.

 

“Então a temperatura estava pela metade do que deveria ser. Isso mostra o quão louca aquela coluna de fumaça era. O sol não poderia entrar e aquecer o ar.”

 

Embora alguma chuva esteja prevista para algumas áreas, Phillips disse que não vê nenhum sistema meteorológico importante sendo colocado em partes das pradarias ou na Colúmbia Britânica para ajudar a extinguir algumas das chamas.

 

“O que o Canadá Ocidental precisa é de uma longa duração de chuva, algo que estragaria uma viagem de acampamento durante um fim de semana. Fortes ventos de oeste que parecem estranhos a esta época do ano também ajudariam a limpar o ar, então há maneiras de a meteorologia corrigir a situação, mas simplesmente não as vemos chegando.

 

“Em Edmonton, Alberta, você pode provar, cheirar, ver e sentir. É como fumar vários maços de cigarros para respirar o ar.”

 

Na segunda-feira (19), a Agência de Segurança Pública de Saskatchewan encerrou a proibição de incêndio quando as temperaturas mais baixas e uma leve chuva atingiram a província e permitiram que as equipes de bombeiros avançassem na luta contra as chamas. Steve Roberts, vice-presidente de operações, disse que a agência revogou a proibição de incêndios porque, embora o número de incêndios florestais fosse alto, eles não eram tão grandes.

 

Houve 161 incêndios ativos em Saskatchewan, um aumento em relação aos 137 incêndios registrados na sexta-feira, 16. Roberts disse que Saskatchewan teve 424 incêndios florestais este ano, o que é o dobro da média provincial e uma das contagens mais altas em seus 10 anos de história.

 

Mas Phillips disse que Saskatchewan não vai encontrar uma saída para as temperaturas quentes e secas tão cedo.

 

“Ainda nem pegamos os piores dias de verão”, disse Phillips.

 

“Regina teve 18 dias de temperaturas acima de 30º C. Normalmente, nesta época, teria tido talvez oito ou mais, e normalmente durante todo o ano até setembro, você acaba com talvez 16”, disse ele.

 

“Acho que a história é clara: o calor veio mais cedo, tem sido terrivelmente quente, mas essencialmente confinado ao oeste. É uma situação lamentável e é algo com que tivemos que lidar muito nos últimos anos.”

 

Cerca de 300 incêndios florestais estavam queimando em British Columbia na segunda-feira, 19, e novas ordens de evacuação foram emitidas para propriedades em várias regiões. O B.C. Wildfire Service listou o perigo de incêndio de alto a extremo na maior parte da metade sul de B.C., enquanto o clima frio e úmido caiu a classificação de perigo na metade norte.


Co-autora: Amanda Rodrigues Leal


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

86.5%
5.1%
8.3%