MENU

23/07/2021 às 09h44min - Atualizada em 23/07/2021 às 09h44min

Cerimônia de abertura sem espectadores dá início aos Jogos de Tóquio 2020 atrasados pela pandemia

Após polêmicas de demissões e mais de 100 casos de infecção por conta do evento - incluindo atletas, os Jogos seguem o roteiro de acontecimentos

Redação North News
680 News
Charlie Riedel

Os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 atrasados pela pandemia começaram oficialmente nesta sexta-feira (23) com uma cerimônia de abertura sem espectadores.

 

Os organizadores esperam que cerca de 5.700 atletas participem do desfile. Alguns vão faltar por causa das competições no sábado ou para evitar o risco de exposição ao coronavírus. E esse desfile difere da maioria dos outros no passado porque as nações estão se distanciando - um sinal de distanciamento social.

 

Centenas de voluntários também estão no chão do estádio para cumprimentar os atletas enquanto eles caminham. Muitos atletas estão acenando; outros estão capturando sua entrada com as câmeras de seus telefones.

 

Momentos antes do desfile, um conjunto de anéis olímpicos de madeira foi exibido no centro do estádio em uma homenagem aos Jogos de Tóquio de 1964. Lá, atletas de todo o mundo foram convidados a trazer sementes que pudessem ser plantadas e se transformarem em árvores.

 

Madeira de 160 pinheiros e abetos, sementes que vieram do Canadá, Irlanda e Norte da Europa, foram usadas para construir o conjunto de anéis olímpicos exibidos nesta sexta.

 

As arquibancadas do Estádio Olímpico de Tóquio estão vazias, exceto por um punhado de oficiais, convidados e membros da mídia.

 

Mesmo o número de atletas participantes provavelmente será menor do que na maioria dos anos, devido aos rígidos protocolos COVID-19 na Vila Olímpica.

 

O Comitê Olímpico canadense disse na quinta-feira (22) que apenas um pequeno contingente de 30 a 40 atletas - cerca de um décimo do total da delegação - vai participar.

 

Os atletas não têm permissão para entrar na vila até cinco dias antes da competição, então menos atletas canadenses estarão fisicamente na vila.

 

Muitos deles estarão muito perto do início da competição para seguirem atrás dos porta-bandeiras Miranda Ayim, do time de basquete feminino e do co-capitão do time de rugby masculino, Nathan Hirayama.

 

A seleção canadense é composta por 370 atletas - a maior do país desde 1984.

 

“Devido às regras de chegada à Vila Olímpica descritas nos Manuais de Tóquio 2020, os atletas só chegam à Vila cinco dias antes de competirem. Isso significa que há menos atletas na Vila e a maioria deles está prestes a competir. O foco da Team Canada continua na segurança, desempenho e adesão à letra e ao espírito das regras de jogo de Tokyo 2020”, disse Eric Myles, diretor de esportes do COC.

 

A cerimônia de abertura foi abalada por um escândalo de 11 horas na quinta-feira, quando o diretor foi demitido por causa de uma piada sobre o Holocausto que fez durante um show de comédia em 1998.

 

No início desta semana, um compositor cuja música deveria ser usada na cerimônia foi forçado a renunciar por causa de bullying a seus colegas de classe.

 

19 NOVOS CASOS DE COVID-19 RELACIONADOS A JOGOS


A poucas horas da cerimônia de abertura de sexta-feira, os Jogos Olímpicos de Tóquio anunciaram 19 novos casos de COVID-19, incluindo três atletas, elevando o total relacionado aos Jogos de 2020 desde 1º de julho a 106.

 

A notícia também vem depois que o Japão teve seu maior número de casos na quinta-feira - 1.979 - desde 2.044 foram registrados em 15 de janeiro.

 

O Primeiro-Ministro do país, Yoshihide Suga, e o Comitê Olímpico Internacional estão determinados a realizar as Olimpíadas, apesar da pandemia. Suga colocou Tóquio em estado de emergência em 12 de julho, mas os casos continuaram aumentando.

 

Os fãs foram barrados de todas as instalações olímpicas na área de Tóquio, com capacidade limitada em alguns locais remotos.

 

Até quinta-feira, o Japão havia relatado cerca de 853.000 casos e 15.100 mortes confirmadas de COVID-19, com cerca de 23% de seus cidadãos totalmente vacinados.


Co-autora: Amanda Rodrigues Leal


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

87.4%
4.8%
7.8%