MENU

06/09/2021 às 10h04min - Atualizada em 06/09/2021 às 10h04min

Os professores não vacinados de Ontário devem se submeter ao teste de COVID-19 duas vezes por semana

Medida será tomada a partir desta terça-feira, 7 de setembro

Redação North News
CP24
THE CANADIAN PRESS/Frank Gunn

Os professores de escolas públicas de Ontário que optam por não se vacinar ou estão clinicamente isentos da vacinação contra COVID-19 terão que se submeter a testes rápidos pelo menos duas vezes por semana, e terão que ir a uma farmácia próxima para fazê-lo durante as primeiras duas semanas de aula .

 

“Indivíduos sujeitos a requisitos de teste devem fornecer verificação de resultados negativos de teste pelo menos duas vezes por semana como uma medida adicional para proteger as escolas do risco de COVID-19”, escreveu a vice-ministra da Educação, Nancy Naylor, em um memorando obtido pelo CTV News Toronto.

 

Os detalhes do regime de teste para professores foram relatados pela primeira vez no Toronto Star.

 

Durante as primeiras duas semanas de aula até cerca de 20 de setembro, a maioria das escolas e secretarias ainda não terá acesso aos kits de teste rápido de antígeno, então os professores não vacinados estão sendo direcionados às farmácias locais para concluir o teste.

 

“O governo está autorizando as farmácias a fornecer serviços de teste rápido de antígeno COVID-19 com financiamento público a partir de terça-feira, 7 de setembro de 2021, até terça-feira, 21 de setembro”, afirma o memorando.

 

"Isso envolverá acesso gratuito temporário ao teste rápido de antígeno no ambiente da farmácia para aqueles indivíduos sujeitos à política do empregador (ou seja, aqueles que estão atestando que não foram totalmente vacinados). Indivíduos sujeitos à política do empregador precisarão mostrar um documento de identidade válido e uma carta do empregador."

 

O memorando de Naylor diz que a província também está trabalhando em um aplicativo para smartphone para que os professores possam enviar rapidamente os resultados dos testes para os conselhos escolares.

 

A província anunciou uma política de divulgação de vacinas em 17 de agosto, em que os profissionais de saúde e educação se submeteriam, no mínimo, a testes rápidos regulares para COVID-19 se optassem por não receber a vacina.

 

Alguns conselhos escolares, incluindo o Conselho Escolar do Distrito de Toronto, estão em processo de desenvolvimento de uma política de vacinação contra o COVID-19 ainda mais rigorosa para os funcionários.

 

A província também alterou sua orientação de gestão de surto de COVID-19 para dar aos professores e alunos vacinados a capacidade de permanecer na escola em caso de exposição, caso não desenvolvam quaisquer sintomas.

 

Até 22 de setembro, a vacinação contra o COVID-19 será exigida para participar de atividades internas, como shows, jantares, exercícios na academia e eventos esportivos internos.


Co-autora: Amanda Rodrigues Leal


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

87.5%
4.8%
7.7%