MENU

24/09/2021 às 12h55min - Atualizada em 24/09/2021 às 12h55min

A OMS endossa o tratamento com anticorpos para algumas pessoas que lutam contra COVID-19

Tratamento evita que casos mais simples evoluam e necessitem de hospitalização

Redação North News
680 News
Joe Cavaretta/South Florida Sun-Sentinel via AP

A Organização Mundial da Saúde está recomendando um tratamento caro com anticorpos para certos pacientes com coronavírus na última atualização de suas diretrizes para o tratamento de pessoas com COVID-19.

 

As novas diretrizes, publicadas nesta sexta-feira (24) no jornal BMJ, dizem que os dois anticorpos - casirivimabe e imdevimabe - produzidos pela Regeneron devem ser administrados a pessoas infectadas com COVID-19 que correm maior risco de hospitalização e a pessoas cujo próprio sistema imunológico não criou uma resposta contra o vírus.

 

A agência de saúde da ONU disse que o novo conselho foi baseado em evidências de ensaios experimentais, incluindo um estudo conduzido por britânicos que é o maior do mundo para testar potenciais tratamentos para o COVID-19.

 

Nos EUA, o tratamento Regeneron é recomendado principalmente para pessoas com COVID-19 leve a moderado, para evitar que precisem de hospitalização.

 

Ativistas temem que o custo do tratamento - mais de US $ 2.000 nos EUA - signifique que ele não estará disponível para pessoas em países mais pobres. Os Médicos Sem Fronteiras apelaram à Regeneron para garantir que os medicamentos com anticorpos sejam acessíveis aos pacientes necessitados e para que a empresa licencie quaisquer direitos de propriedade e compartilhe seu passo a passo para os fabricantes.


Co-autora: Amanda Rodrigues Leal


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

87.2%
5.2%
7.6%