MENU

20/10/2021 às 13h13min - Atualizada em 20/10/2021 às 13h13min

Homem de Toronto enfrenta acusações após série de agressões sexuais supostamente envolvendo crianças

Ele foi preso em duas ocasiões por crimes semelhantes

Redação North News
CP24
Toronto Police Service

Um homem de Toronto que supostamente agrediu sexualmente várias pessoas, incluindo crianças, no início deste mês está enfrentando acusações e a polícia acredita que pode haver vítimas adicionais.

 

O primeiro incidente ocorreu entre 1º de outubro e 2 de outubro em um hotel na área de Front Street West e York Street, quando um homem entrou na propriedade e abusou sexualmente de várias pessoas, disse a polícia.

 

Dez dias depois, a polícia disse que os policiais foram chamados ao Terminal Marítimo da Toronto Island quando um homem que estava parado na entrada foi supostamente abordado por um estranho em uma bicicleta.

 

A polícia disse que o homem foi agredido sexualmente pelo estranho.

 

Prasanna Mondal, 24, de Toronto, foi posteriormente preso e acusado de agressão sexual. Ele iria comparecer em um tribunal de Toronto por meio de uma videochamada em 13 de outubro e foi solto.

 

No dia seguinte, a polícia disse que os policiais responderam a uma chamada para um incidente suspeito em uma creche na Ilha Algonquin, na Toronto Island.

 

Nesse dia, a polícia alega que o homem estava fora da instalação enquanto as crianças eram liberadas e ele abusou sexualmente de uma "série de crianças".

 

Mondal foi preso pela segunda vez e acusado de interferência sexual. Ele apareceu em um tribunal de Toronto por meio de uma videochamada em 15 de outubro.

 

A polícia também observou que Mondal anuncia seu serviço como babá no site Canadiannanny.ca.

 

Os investigadores acreditam que pode haver outras vítimas.

 

Qualquer pessoa com informações relacionadas aos incidentes deve entrar em contato com a polícia ou com o Crime Stoppers.


Co-autora: Amanda Rodrigues Leal


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

87.6%
5.1%
7.3%