MENU

02/11/2021 às 11h57min - Atualizada em 02/11/2021 às 11h57min

B.C. cancela algumas cirurgias devido à escassez causada por trabalhadores não vacinados

Mais de 3.000 profissionais da saúde de B.C. se opuseram à vacinação obrigatória

Redação North News
CTV News
CTV News

As cirurgias em alguns hospitais da Colúmbia Britânica estão sendo adiadas devido à falta de trabalhadores criada por mais de 3.000 profissionais de saúde não vacinados que foram colocados em licença sem vencimento.

 

O Ministro da Saúde, Adrian Dix, disse que há atualmente 3.325 profissionais de saúde em toda a província que não foram imunizados contra o COVID-19, o que viola a política governamental de comprovação de vacinação para profissionais de saúde.

 

Dix diz que a falta de pessoal resultará na redução dos serviços operacionais em hospitais no Interior e nas autoridades de saúde de Fraser, enquanto a demanda adicional por cuidados de saúde forçou o adiamento de cirurgias em muitas outras partes da província.

 

A oficial de saúde da província, Dra. Bonnie Henry, disse que as autoridades têm falado com profissionais de saúde em reuniões individuais para discutir suas preocupações com a vacinação, mas alguns estão dizendo que se opõem veementemente às vacinas.

 

Ela diz que os profissionais de saúde que não reconhecem a importância das vacinas no combate à pandemia podem não estar na profissão certa.

 

Henry também anunciou à população em B.C. que quem recebeu duas doses da vacina Oxford-AstraZeneca em breve será notificado de que é elegível para receber uma injeção de reforço seis meses depois de sua segunda dose.


Co-autora: Amanda Rodrigues Leal


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

87.6%
5.1%
7.3%