MENU

09/11/2021 às 13h32min - Atualizada em 09/11/2021 às 13h32min

B.C. vê o maior número de overdoses por drogas ilícitas nos primeiros 9 meses de 2021

Houve um aumento de 24% em relação ao mesmo período do ano anterior

Redação North News
CTV News
Jonathan Hayward / THE CANADIAN PRESS

Nos primeiros nove meses de 2021, mais de 1.500 pessoas morreram de overdose por drogas ilícitas na Colúmbia Britânica.

 

Em seu último relatório, a legista-chefe da província diz que é o maior número de mortes por overdose que B.C. já viu nesse período de tempo.

 

Lisa Lapointe disse em um comunicado na manhã desta terça-feira (09) que 333 pessoas morreram entre agosto e setembro deste ano, elevando o número de mortos até agora para 1.534.

 

Além de ser a maior quantidade de mortes por overdose de drogas ilícitas nos primeiros nove meses do ano, é um aumento de 24% em relação às 1.240 mortes registradas no mesmo período do ano passado.

 

Lapointe disse que setembro foi o 12º mês consecutivo em que pelo menos 150 pessoas morreram devido às drogas ilícitas tóxicas. A média por mês agora é de 170 mortes.

 

Comparando a taxa de mortalidade atual com 2016, quando B.C. declarou uma emergência de saúde pública, a taxa quase dobrou. Agora é de 39,4 mortes por 100.000 residentes na província.

 

“A taxa de mortalidade devido a drogas tóxicas nunca foi tão alta”, disse ela.

 

"É necessária uma ação urgente em várias frentes."

 

A legista-chefe chamou a última atualização de "dolorosa" e, como nos meses anteriores, observou um problema com um suprimento "volátil e cada vez mais tóxico" de medicamentos, muitos dos quais são cortados com o opioide ultra-potente fentanil.

 

Lapointe disse que o fentanil e seus análogos, incluindo o ainda mais forte carfentanil, foram detectados em 84% de todas as 2.021 mortes por drogas ilícitas.

 

Além do fentanil, a maioria das pessoas tinha cocaína, metanfetamina / anfetamina ou outros opióides em seu sistema nervoso quando morreram.


Co-autora: Amanda Rodrigues Leal


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

87.6%
5.1%
7.3%