MENU

08/02/2022 às 08h48min - Atualizada em 08/02/2022 às 08h48min

Quase 2/3 dos canadenses se opõem ao protesto do comboio de caminhoneiros, sugere pesquisa

A pesquisa descobriu que 65% achavam que o comboio de caminhoneiros em Ottawa era uma “pequena minoria de canadenses que estão pensando apenas em si mesmos e não nos milhares de canadenses que estão sofrendo com cirurgias atrasadas e tratamentos adiados por causa da pandemia crescente”.

Co - autora: Isabela Peixer
CP 24h
Quase dois terços dos canadenses se opõem ao protesto de Ottawa contra as medidas do COVID-19, com mais de quatro em cada 10 dizendo que consideram fortemente a manifestação uma exibição egoísta, sugere uma nova pesquisa.

Mas quase 30% dos canadenses pesquisados ​​por Leger discordaram dessa caracterização da manifestação contra as medidas do COVID-19 que viu centenas de caminhões grandes criarem engarrafamentos e barulho incessante na capital nacional.

Além disso, 44% dos entrevistados disseram que simpatizavam com as frustrações expressas pelos manifestantes.

A pesquisa destaca a extensão das divisões no Canadá, disse Andrew Enns, vice-presidente executivo da Leger, sugerindo que os manifestantes podem ter aproveitado preocupações mais amplas do que apenas as queixas de uma pequena minoria.

A pesquisa Leger com 1.546 adultos foi realizada entre 4 e 6 de fevereiro. Nenhuma margem de erro pode ser atribuída porque as pesquisas baseadas na web não são consideradas amostras aleatórias.

A pesquisa descobriu que 65% achavam que o comboio de caminhoneiros em Ottawa era uma “pequena minoria de canadenses que estão pensando apenas em si mesmos e não nos milhares de canadenses que estão sofrendo com cirurgias atrasadas e tratamentos adiados por causa da pandemia crescente”.

Cinquenta e sete por cento achavam que o comboio não era sobre mandatos de vacinas, mas “uma oportunidade para grupos supremacistas de direita se reunirem e expressarem suas frustrações sobre a sociedade”.

Pouco mais da metade dos canadenses entrevistados disseram que acharam o comboio em Ottawa “assustador” porque os lembrou da invasão do Capitólio dos EUA em Washington no ano passado. Apenas 23 por cento concordaram fortemente com esta afirmação.

No entanto, 44% dos entrevistados concordaram com a afirmação: “Estou vacinado contra o COVID-19, mas simpatizo com as preocupações e frustrações expressas pelas pessoas envolvidas no protesto dos caminhoneiros em Ottawa”.

A mesma proporção concordou que o primeiro-ministro e os primeiros-ministros “compartilham a culpa pelo protesto em Ottawa por causa de sua atitude condescendente em relação aos canadenses que discordam dos mandatos e bloqueios de vacinas”.

Enns disse que a pesquisa aproveitou a frustração subjacente entre uma parte mais ampla do público com a pandemia e seu tratamento.

“O comboio capturou e cristalizou alguns desses sentimentos”, disse Enns. “É uma mensagem para a liderança de que isso pode ser um problema maior.”

Quando se trata da nascente corrida pela liderança do Partido Conservador, a pesquisa sugere que não há muito reconhecimento de nomes fora do Partido Conservador para candidatos.

Dez por cento disseram que Pierre Poilievre deveria substituir Erin O'Toole como líder do partido conservador, seguido por sete por cento a favor do primeiro-ministro de Ontário, Doug Ford.

A maioria das pessoas entrevistadas disse que não sabia.

O líder do NDP, Jagmeet Singh, parece ser o maior beneficiário de um partido conservador liderado por Poilievre, sugere a pesquisa.

Embora o apoio aos conservadores não tenha mostrado mudanças com Poilievre no comando, o NDP viu um aumento na popularidade de 21 nas pesquisas para 24 por cento.

O apoio aos liberais de Justin Trudeau cairia de 33 para 31% se Poilievre se tornasse líder conservador, sugere a pesquisa.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

86.7%
7.1%
6.2%