MENU

22/03/2022 às 13h47min - Atualizada em 22/03/2022 às 13h47min

Estudantes se manifestam no Quebec

Mais de 82 mil estudantes entraram em greve neste dia 22 de março

Leandro Mendonça
La Presse canadienne / Paul Chiasson
Dez anos após a Maple Spring, cerca de mil estudantes se reuniram na Praça Vermelha para cobrar do governo ensino gratuito do primário à universidade. O ato desta terça-feira (22) foi marcado também por uma greve de estudantes de CEGEP's por toda a província (cerca de 82 mil) que decidiram não estudar esta semana, como forma de protesto.

Dez anos atrás, mais de 100 mil estudantes foram  às ruas, em Montreal. O objetivo da época era diminuir os valores de taxas de incrição e mensalidade nas faculdades. Hoje, 10 anos depois, as taxas saltaram 8,2%, enquanto os salários e renda per capita das famílias, se mantiveram congelados, de acordo com o Institut de la Statistique du Québec.

Anualmente, o crescimento familiar dos salários é de 2,6%, muito longe do necessário para cobrir estudos dos filhos. Em 2012, a mensalidade de uma universidade girava em torno de 1020 dólares por ano, mais 875 dólares em taxas para livros e materiais. Hoje, um aluno paga aproximadamente US$3.761 por ano, ou seja, mais de 300%.

Na quinta-feira, os estudantes prometem fazer um manifestação noturna, como 10 anos atrás. O ponto de encontro será no Émilie-Gamelin Park, em Montreal. Muitos estarão presentes para reinvindicar estágios remunerados, o que dificilmente vem acontecendo nos últimos anos.


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

86.7%
7.1%
6.2%