MENU

14/04/2022 às 18h48min - Atualizada em 14/04/2022 às 18h48min

Rússia, decime qué se siente

Navio de Guerra russo é afundado no Mar Vermelho e governo ucraniano debocha

Leandro Mendonça
Reuters/Twitter
Um navio de guerra russo que a Ucrânia disse ter atingido com um míssil, afundou no Mar Negro nesta quinta-feira (14), enquanto era rebocado para o porto em meio a uma tempestade, disse o Ministério da Defesa russo.

O ministério disse que o cruzador de mísseis guiados, o Moskva – o carro-chefe da esquadra russa no Mar Negro – “perdeu sua estabilidade devido a danos no casco causados pela detonação de munição explosiva” (mísseis de longo alcance). O dano teria causado um incêndio impossível de ser contido pelos tripulantes.
 
“Em condições de mar tempestuoso, o navio afundou”, disse o Ministério da Defesa em um breve comunicado, segundo agências de notícias russas, sem mais detalhes.
 
A perda de um dos maiores e mais poderosos navios da Marinha Russa, batizado em homenagem à capital russa, foi um grande revés para o Kremlin e uma vitória para a Ucrânia, já resiste a guerra de 50 dias. As negociações por um “cessar-fogo”  pareciam estar dando um clima de tranquilidade e novos caminhos a serem seguidos. A Rússia concentrou tropas no leste do país e parece estar pronta para uma nova ofensiva depois de se retirar do norte e da região ao redor da capital, Kiev.
 
Autoridades ucranianas disseram que suas forças atingiram o navio com mísseis, mas Moscou reconheceu apenas o fogo e a detonação de munição. Dmitri S. Peskov, porta-voz do Kremlin, disse na quinta-feira que o presidente Vladimir  Putin foi informado sobre a situação.
 
O navio podia transportar 16 mísseis de cruzeiro de longo alcance e normalmente tinha uma tripulação de cerca de 500 marinheiros. Também foi equipado com modernos sistemas de defesa aérea, tornando sua perda um constrangimento para os militares russos, que investiram bilhões de dólares na modernização de seu armamento.
 
Se a perda do navio resultou de um incêndio acidental, como sugeriu o Ministério da Defesa, o episódio se tornaria um dos exemplos mais marcantes dos equívocos das tropas russas na Ucrânia. Desde o primeiro dia, o exército russo vem perdendo caças supersônicos, tanques e também utiliza bombas hiperbáricas e de fragmentação, proibidas pela Anistia Internacional.
 
O Ministério da Defesa russo não reconheceu nenhuma vítima, afirmando em seu comunicado que a tripulação do navio havia sido evacuada para “navios da frota do Mar Negro que estavam na área”. Não houve confirmação oficial até o momento.
 
Na terça-feira, o chefe das forças militares de Odesa, Maxim Marchenko, disse no Telegram que as forças ucranianas atingiram o navio com mísseis Neptune(mísseis especiais para atacar cascos de embarcações).
 
Embora analistas militares tenham dito que a perda do navio provavelmente não alteraria o curso da guerra, provavelmente ofereceria um impulso moral para as forças ucranianas. Além disso, um ataque dos sistemas de mísseis Neptune, se confirmado, seria um sinal significativo da capacidade militar da Ucrânia.
 
 
 
 
Embora Moscou não tenha confirmado que o navio foi atingido por mísseis, meia dúzia de outros navios russos no Mar Negro se afastaram da costa ucraniana na quinta-feira, disse uma autoridade de defesa dos EUA nesta quinta-feira, dando credibilidade à alegação.
 
Por sua vez, a Ucrânia aproveitou a oportunidade para zombar do invasor.

“Navio de guerra russo, por que você está afundando?” o governo.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

86.7%
7.1%
6.2%