MENU

07/03/2021 às 02h58min - Atualizada em 07/03/2021 às 02h58min

AMANDA NUNES SE TORNA UMA LENDA DO UFC

Baiana, que se tornou mãe há menos de cinco meses, nocauteou australiana no 1º round

Leandro Mendonça
Fonte: Twitter/UFC

Quem estava apreensivo pela luta de Amanda Nunes, campeã mundial nos Pesos Galo (62kg) e Pena (66kg), pôde se tranquilizar com apenas 2:05 de combate, quando a brasileira colocou Megan Anderson para baixo e finalizou a luta com uma bela chave de braço. Com a vitória, Amanda se tornou a segunda atleta do UFC, em atividade, com maior número de vitórias consecutivas (12). A Leoa está atrás de Kamaru Usman (13), campeão dos Meio-Médios masculino.

A LUTA

Amanda entrou no ringue sorridente. Com sua mulher, Nina Ansaroff levando Raegan Ann Nunes no colo, a Leoa parecia estar querendo finalizar a luta rapidamente, como se faz na selva. Era vencer e levar o corpo da presa para sua família.
Megan Anderson pisou no octógono acreditando que sua estatura, alcance e força, seriam suficientes para manter distância da atual campeã. A estratégia era cansar Amanda.

DIA DA CAÇA

Com um minuto e meio, a brasileira acertou uma sequência de golpes na australiana, que recuou e demonstrou que havia sentido o poder destruidor de Amanda. Trista segundos depois, em posição favorável, Amanda esticou o braço esquerdo da desafiante e finalizou o combate, em dois minutos e cinco segundos.

DISCURSO PARA OS MORTOS NO BRASIL

Após a entrega do cinturão, Amanda foi entrevistada e, em momento emocionado, ela falou direto para o público brasileiro. Disse para o povo lutar e que sentia muito pelos mortos da COVID-19.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

87.2%
5.2%
7.6%