MENU

26/11/2020 às 07h00min - Atualizada em 26/01/2021 às 07h00min

CANADÁ Isenções ao bloqueio na fronteira do Canadá gera polêmica; entenda

Além de autorização para cruzar a fronteira, os beneficiados pelas isenções foram liberados da quarentena obrigatória de 14 dias após a chegada

North News/Da Redação com informações do Canadian Press
Foto: The Canadian Press/Darryl Dyck
 
Quatro isenções às restrições da fronteira do Canadá durante a pandemia da Covid-19 geraram certa polêmica nessa quarta-feira. Isso porquê tais isenções, emitidas pelo Ministro da Imigração, beneficiaram 1.354 atletas profissionais e membros de equipes esportivas, enquanto muitos aguardam permissão parecida para ficar perto de seus familiares, por exemplo, entre outros motivos.

Segundo o Canadian Press, os detalhes vieram à tona depois que parlamentares do comitê de imigração da Câmara dos Comuns foram informados por funcionários de imigração sobre isenções aos atletas. Dessa maneira, na noite dessa quarta-feira, o gabinete do ministro da Imigração, Marco Mendicino, se viu obrigado a esclarecer a situação.

O gabinete explicou que a permissão para entrar no Canadá usando essa isenção 'especial' foi dada exatamente para aqueles que originalmente não teriam permissão de cruzar a fronteira por conta das restrições atuais. Além disso, a isenção permitiu que os beneficiados não fizessem a quarentena obrigatória de 14 dias após chegar ao Canadá.

Das quatro isenções, duas foram para a Liga Nacional de Hóquei, uma para jogadores e outra para oficiais de equipe; uma para o treinamento de pré-temporada para a Major League Baseball; e uma para a Major League Soccer. A explicação é que todos os mais de 1.300 beneficiados estariam isentos de quarentena, pois suas ligas tinham planos de mitigação Covid-19 aprovados pelas autoridades de saúde pública.

AUTORIZAÇÃO Em outubro o setor de Imigração, Refugiados e Cidadania do Canadá iniciou um processo para permitir a entrada de familiares de residentes permanentes e de cidadãos canadenses no país “por motivos de compaixão”. Para a Câmara dos Comuns o gabinete do ministro Marco Mendicino informou que cerca de 29.000 solicitações para participar desse projeto foram feitas até agora, das quais 19.000 já foram decididas. Atualmente o tempo médio de processamento dos pedidos é de 11 dias. Cerca de 80% dos pedidos foram concluídos dentro dos 14 dias prometidos.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

87.4%
4.8%
7.8%