MENU

13/04/2021 às 14h21min - Atualizada em 13/04/2021 às 14h21min

Passaporte canadense continua sendo um dos mais poderosos do mundo

Ranking é baseado em dados exclusivos da International Air Transport Association (IATA)

Redação North News
com informações do Daily Hive
Foto: Shutterstock
 
De acordo com o Henley Passport Index, o passaporte canadense é o nono mais poderoso do planeta, empatado com a Austrália.

O índice classifica Japão, Cingapura e Alemanha como o primeiro, segundo e terceiro melhores passaportes do mundo, respectivamente.

A 16ª edição do Henley Passport Index é uma classificação original de todos os passaportes do mundo de acordo com o número de destinos que seus titulares podem acessar sem um visto prévio.

De acordo com o site, o ranking é baseado em dados exclusivos da International Air Transport Association (IATA), que mantém o maior e mais preciso banco de dados de informações de viagens do mundo.

“À medida que o lançamento do programa de vacinação ganha impulso em certos países, a retomada das viagens internacionais regulares não é mais uma esperança abstrata”, diz um comunicado à imprensa da Henley & Partners.

“Os resultados mais recentes fornecem uma visão exclusiva sobre como pode ser a liberdade de viagens pós-pandemia à medida que os países ao redor do mundo começam a abrir suas fronteiras seletivamente para visitantes internacionais”.

O índice diz que, sem levar em conta as “restrições de viagem Covid-19 em constante evolução”, o Japão mantém firmemente o primeiro lugar no índice.

De acordo com o índice, os titulares de passaportes japoneses são “teoricamente” capazes de acessar um recorde de 193 destinos ao redor do mundo, sem visto, que é a base das classificações do índice.

Para efeito de comparação, a pontuação de isenção de visto do Canadá é 185.

O Henley Passport Index diz que a maioria das 10 primeiras posições são detidas por países da UE, o que tem sido o caso na maior parte dos 16 anos de história do índice.

Os EUA continuam “enfrentando uma erosão constante da força do passaporte desde que ocuparam o primeiro lugar em 2014”, compartilham um 7º lugar no ranking com o Reino Unido, Suíça, Nova Zelândia e Bélgica, com uma pontuação de 187 isenção de visto.

Olhando para o que o resto do ano nos reserva, o índice diz que a segunda metade do ano pode muito bem ver milhões de pessoas se dispersando novamente. “Embora ninguém espere um retorno aos níveis de mobilidade pré-pandêmica tão cedo, a perspectiva agora é certamente mais promissora do que há alguns meses”, conclui o índice.

“A última classificação é um lembrete de que a recuperação econômica e o desenvolvimento dependem da mobilidade global, incluindo a liberdade de viagem pessoal, e que o poder do passaporte nunca deve ser considerado garantido”.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

87.5%
4.8%
7.7%