MENU

22/04/2021 às 10h36min - Atualizada em 22/04/2021 às 10h36min

Com as creches de Ontário permanecendo abertas, funcionários exigem vacinas Covid-19

Uma pesquisa recente mostrou que 43% desses funcionários já consideraram deixar o setor de creches desde o início da pandemia

Redação North News
com informações do The Canadian Press
Foto: Nathan Denette/The Canadian Press
 
A educadora infantil Jessica Tomas passa o dia todo trabalhando com crianças sem máscara em uma creche de Toronto, ajudando-as a comer, vestindo-as para brincar ao ar livre e oferecendo um abraço reconfortante quando necessário.

Tomas e outras pessoas que cuidam de crianças continuam trabalhando, onde as medidas de distanciamento físico são difíceis de aplicar, mesmo quando a terceira onda da pandemia leva Ontário a impor uma ordem de permanência em casa e mudar o aprendizado para online.

Funcionários de creches, no entanto, ainda não são elegíveis para uma vacina Covid-19 com base em sua profissão e estão renovando seu pedido para serem priorizados.

“Obter uma vacina aliviaria uma enorme ansiedade que sinto ao entrar e sair do prédio. Seria um peso tirado dos meus ombros", 
disse Tomas.

Tomas disse que considerou desistir no ano passado devido às pressões da pandemia e que ser vacinada ajudaria a se concentrar no trabalho que ama.

A Coalizão de Ontário para Melhores Cuidados Infantis e a Associação de Educadores da Primeira Infância de Ontário escreveram uma carta aberta ao primeiro-ministro Doug Ford, pedindo-lhe que priorize a vacinação de funcionários de creches. O documento já possui mais de 10.000 assinaturas.

Carolyn Ferns, coordenadora de políticas públicas e relações governamentais da Ontario Coalition for Better Child Care, disse que os membros de seu grupo se sentem exaustos à medida que a pandemia se arrasta.

“Eles estão com medo, estão estressados ​​e, então, fazem uma cara feliz e proporcionam às crianças um dia maravilhoso, lúdico e divertido de aprendizado. Só precisamos parar um minuto e reconhecer o imenso trabalho que [esses] trabalhadores têm feito (...) e priorizá-los. Está na hora", 
disse Ferns.

Uma pesquisa conduzida conjuntamente pelas duas organizações em março descobriu que 70% dos 1.875 entrevistados queriam ser vacinados imediatamente. A mesma pesquisa descobriu que 43% dos entrevistados disseram ter considerado deixar o setor de creches desde o início da pandemia.

“Isso expressa o quanto a força de trabalho está frustrada, esgotada e cansada”, disse Alana Powell, coordenadora executiva da Associação de Educadores da Primeira Infância de Ontário.

Os professores de locais hot-spot são atualmente elegíveis para vacinas, assim como os professores de educação especial em toda a província. Powell observou que, embora as escolas tenham mudado o aprendizado online indefinidamente, as creches ainda estão trabalhando pessoalmente com as crianças pequenas.

“[Trabalhadores de cuidados infantis] estão trabalhando diretamente com crianças pequenas que estão desmascaradas, que não entendem o distanciamento social, os trabalhadores estão cuidando de tudo, como trocar fraldas e usar o banheiro. O que estamos pedindo que eles façam e o apoio que estão recebendo da província não correspondem no momento”
, disse Powell.

Maria Beletrinis, que supervisiona a sala de aula de crianças em uma creche na área de Toronto, disse que se sente abandonada por um governo provincial que, segundo ela, parece não entender o papel vital que as creches desempenham na economia.


“Coloco minha família em risco trabalhando todos os dias. Se apenas nos levantarmos e dissermos que não vamos trabalhar, onde metade das pessoas vai colocar seus filhos”.

O que diz o Ministério da Educação?
Uma porta-voz do Ministério da Educação disse que vacinar as creches contra a Covid-19 era importante para o governo.

“Nosso compromisso é vacinar cada trabalhador de cuidado infantil em Ontário assim que o suprimento estiver disponível - francamente, precisamos de mais vacinas de nossos parceiros federais para atender a esse imperativo urgente”, disse Caitlin Clark, observando que trabalhadores com 40 e os mais velhos podem ser imunizados com base na idade.

“O Ministro (Stephen) Lecce continuou a defender a entrega acelerada de vacinas a todos os trabalhadores de creche e educação assim que o suprimento estiver disponível”.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

87.4%
4.8%
7.8%