MENU

27/07/2021 às 09h54min - Atualizada em 27/07/2021 às 09h54min

Incêndios no oeste do Canadá estão criando seus próprios sistemas climáticos

As previsões para o fim das queimadas são negativas ao que se refere aos próximos dias

Redação North News
680 News
Darryl Dyck/The Canadian Press

Uma combinação de calor intenso e condições de seca está causando incêndios florestais no oeste do Canadá e pode gerar seus próprios sistemas climáticos, dizem os especialistas.

 

Michael Fromm, meteorologista do Laboratório de Pesquisa Naval dos Estados Unidos, disse que o fenômeno é conhecido como uma tempestade de pirocumulonimbus e foi rastreado este ano na Colúmbia Britânica, Saskatchewan Alberta, Manitoba e Ontário.

 

A pirocumulonimbus é um tipo “artificial” de nuvem, proveniente do excesso de calor no ambiente, como em locais de queimadas florestais. A tempestade gerada por esse tipo de nuvem costuma ser a mais perigosa, pois, os raios e os ventos que ela provoca podem fazer com que o fogo se espalhe ou ainda gerar novos focos de incêndio. Elas são popularmente conhecidas como “Tempestades de Fogo”.

 

Os cientistas estão rastreando as tempestades desde maio. A primeira foi vista nesta temporada em Manitoba, disse Fromm em entrevista nesta segunda-feira, 26.

 

A vila de Lytton em B.C. viu tempestades de fogo em dois dias consecutivos no final de junho, disse ele.

 

“Foi provavelmente a maior tempestade de pirocumulonimbus do ano até agora”, acrescentou.

 

“Na verdade, ainda estamos rastreando a nuvem de fumaça daquela tempestade enquanto ela está viajando ao redor do mundo e está prestes a dar uma volta completa nos EUA e Canadá.”

 

Uma abundância de combustível, calor e vento criam condições perfeitas para as tempestades de fogo.

 

Lytton atingiu um recorde de temperatura canadense de 49,6 ºC no dia anterior à erupção de um incêndio florestal, destruindo grande parte da comunidade.

 

“Quando você reúne todas essas três coisas, obtém o triplo perfeito que chamamos de clima de fogo”, disse Fromm. "Então, quente, seco e ventoso."

 

Simon Donner, um cientista climático do departamento de geografia da Universidade de British Columbia, disse que as tempestades também geram raios que causam mais incêndios.

 

“O fogo cria a tempestade, e então a tempestade cria relâmpagos, que podem causar mais incêndios”, disse ele.

 

“Esse feedback descontrolado é a parte perigosa.”

 

Não há previsões de quando vão acabar as temperaturas acima da média para muitas partes de B.C. A Environment Canada disse que não há indícios de aguaceiros até pelo menos o fim de semana para algumas regiões do sul que foram duramente atingidas por incêndios florestais.

 

O Emergency Management BC disse que mais de 250 incêndios florestais ativos estavam queimando em B.C. na tarde de segunda-feira, 26. Desde que a temporada de incêndios começou em 1º de abril, 4.142 quilômetros quadrados de terra foram carbonizados pelos 1.216 incêndios florestais que começaram na noite de domingo.

 

Naquela época, havia 58 ordens de evacuação em vigor, o que afetou 4.260 propriedades. Outros 83 alertas de evacuação entraram em vigor, o que significa que as pessoas que vivem em mais de 17.500 propriedades foram informadas de que deveriam estar prontas para deixar suas casas em curto prazo.

 

O risco permaneceu alto ao extremo durante a maior parte do sul de B.C. na segunda-feira. O B.C. O Wildfire Service disse que 40 incêndios foram classificados como incêndios dignos de nota, o que significa que as chamas eram altamente visíveis ou representavam um risco de segurança imediato.

 

B.C. deve obter mais ajuda nesta terça-feira (27) para combater os incêndios, com 34 bombeiros australianos juntando-se a 113 de Quebec e 101 do México.

 

O contingente australiano inclui uma equipe de gerenciamento de incidentes de nove pessoas e especialistas técnicos.

 

O escritório do tempo está prevendo ventos mais fracos em vários dos incêndios mais desafiadores, incluindo o incêndio de 68 quilômetros quadrados em Nk'Mip Creek no sul de Okanagan, entre Oliver e Osoyoos. Mas os meteorologistas disseram que as temperaturas não vão passar dos 30 graus durante toda a semana, e não há sinal de chuva.

 

Chuveiros podem amortecer partes do sudeste de B.C., onde incêndios em ambos os lados do Lago Upper Arrow forçaram ordens de evacuação ou alertas para centenas de propriedades.

 

No entanto, a Environment Canada disse que a chance de chuva é de apenas 30% e não chegará até sábado, no mínimo.

 

Fromm disse que uma tempestade de pirocumulonimbus geralmente começa com um fogo latente, que se alimenta do ar em volta, tornando-se ativo e criando uma bolha térmica. Isso cria uma coluna de convecção que gera mais energia e torna o fogo mais quente e maior, disse ele.

 

“É como se você tivesse um fogão e uma chama pequena - você não vai ferver tanto na sua panela como se tivesse uma chama muito quente e intensa", disse Fromm.

 

“Então, o grande, grande incêndio apenas torna muito mais fácil para o ar ser completamente perturbado. E então, se você formar uma nuvem, isso gera ainda mais flutuabilidade e isso realimenta o fogo.”

 

Conforme a nuvem "borbulha" no ar, ela pode criar relâmpagos, disse Fromm.

 

As tempestades duram entre duas e cinco horas, ocorrem no final da tarde e terminam quando o ar fica mais frio ou ocorre uma pausa no fogo, disse ele.

 

“Quando você olha para isso, você sabe, digamos do espaço, você pode realmente ver várias bolhas de nuvens se formando e se achatando na atmosfera superior”, disse ele.

 

“Então elas explodem e você vê outra bolha surgindo, como várias explosões de chaminé na vida daquele pirocumulonimbus individual. Então, no terreno, isso significa que o fogo está pulsando de uma forma que durante essas duas a cinco horas é um evento muito dramático e perigoso.”


Co-autora: Amanda Rodrigues Leal


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

87.5%
4.8%
7.7%