MENU

09/12/2021 às 22h37min - Atualizada em 09/12/2021 às 22h37min

Os Territórios do Noroeste liberam plano de busca por justiça social para mulheres e meninas indígenas

O plano está previsto para ser finalizado em junho de 2022

Redação North News
City News
Getty

Os Territórios do Noroeste divulgaram um plano preliminar sobre como responder aos apelos por justiça no relatório final do Inquérito Nacional sobre Mulheres e Meninas Indígenas Desaparecidas e Assassinadas.

 

O rascunho de 150 páginas lista 95 itens que o governo dos Territórios do Noroeste diz que vai realizar para enfrentar o colonialismo e a discriminação racial e de gênero no território.

 

O plano é classificado em quatro áreas principais: cultura e idioma, saúde e bem-estar, segurança humana e sistema judiciário.

 

O relatório final do inquérito nacional, que foi divulgado em 2018, inclui 231 pedidos de justiça dirigidos a governos, instituições e todos os canadenses.

 

O plano do território inclui a promoção de línguas indígenas nas escolas, a criação de uma rede de prevenção ao suicídio e resposta a crises e o estabelecimento de legislação para pessoas desaparecidas.

 

O governo diz que buscará feedback das pessoas em todo o território antes de finalizar o plano em junho.

 

“O (governo dos Territórios do Noroeste) está empenhado em trabalhar com todos os nortistas e parceiros em todo o Canadá para abordar as causas sistêmicas de violência, desigualdade e racismo para que mulheres indígenas, meninas e pessoas LGBTQIA+ possam se sentir seguras e capacitadas em nosso território e em nosso país .” Disse a Ministra da Mulher, Caroline Wawzonek, em um comunicado à imprensa.

 

“Este projeto de plano de ação é um passo importante no compromisso deste governo de atender aos apelos por justiça.”


Co-autora: Amanda Rodrigues Leal


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

87.2%
5.9%
6.9%