MENU

08/02/2022 às 08h05min - Atualizada em 08/02/2022 às 08h05min

Bolsonaro critica ato em igreja contra morte de Moïse: “Marginais”

No sábado, grupo de manifestantes entrou em igreja de Curitiba para protestar pelo assassinato do congolês. Presidente não lamentou morte

Co - autora: Isabela Peixer
Metrópoles
O presidente Jair Bolsonaro (PL) foi às redes sociais nesta segunda-feira (7/2) para criticar um grupo de manifestantes que entrou em uma igreja em Curitiba, Paraná, para protestar pelo assassinato do congolês Moïse Kabagambe. O chefe do Executivo federal, no entanto, não comentou a morte do congolês.

“Acreditando que tomará o poder novamente, a esquerda volta a mostrar sua verdadeira face de ódio e desprezo às tradições do nosso povo”, escreveu o presidente em publicação nas redes.

“Se esses marginais não respeitam a casa de Deus, um local sagrado, e ofendem a fé de milhões de cristãos, a quem irão respeitar?”, indagou na sequência.

De acordo com Bolsonaro, os ministérios da Justiça e da Mulher, Família e Direitos Humanos foram acionados para acompanhar os casos, “de modo a garantir que os responsáveis pela invasão respondam por seus atos e que práticas como essa não ganhem proporções maiores”.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

86.7%
7.1%
6.2%