MENU

02/03/2022 às 10h18min - Atualizada em 02/03/2022 às 10h18min

Reino Unido acusa Rússia por Crimes de Guerra

Inglaterra acusa Putin de usar bombas de fragmentação e termobáricas

Leandro Mendonça
Russian Defence Ministry / AFP
O Primeiro-Ministro britânico Boris Johnson falou na quarta-feira, sobre as armas utilizadas pelos russos, na ofensiva à Ucrânia. De acordo com Boris, Vladimir Putin tem utilizado armas proibidas como bombas de fragmentação e termobáricas (bombas a vácuo), em civis.
O uso destas bombas foi proibido em 2010, em uma convenção da Anistia Internacional, em Genebra.
“Putin cometeu um sério erro de cálculo quando atacou de forma hedionda, a Ucrânia”, disse Johnson e completou, “Ele subestimou a extraordinária força mental do povo ucraniano e a determinação por um mundo livre”.
O Reino Unido aumentou suas sanções econômicas à Rússia. Enquanto os russos foram tirados do Swift (Serviço de Telecomunicações Financeiras Interbancárias), outras críticas foram feitas aos serviços prestados pela Rússia na Europa, como a Gazprom.
Desde o início da Guerra mais de 800 civis morreram em ataques. Bombas estão destruindo as maiores cidades ucranianas com o propósito de ‘secar as fontes’ do exército e de fazer o Presidente Volodymyr Zelensky se render.
Na Inglaterra, Roman Abramovitch (dono do Chelsea desde 2003), amigo de Vladimir Putin entregou o clube na mão de empresários. Os Blues conquistaram a última UEFA Champions League e o Mundial de Clubes da FIFA, ao vencerem o Palmeiras. O apoio de Abramovitch a Putin é incondicional deixando o bilionário sem clima para permanecer na Terra da Rainha.
A Guerra na Ucrânia vai completar uma semana na madrugada. Cada vez mais países estão pressionando a Rússia a deixar o conflito de lado. Até a China, aliada de Putin, pediu para o presidente repensar sua estratégia e que os chineses agiriam como “moderadores” por um tratado de paz.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

86.7%
7.1%
6.2%