MENU

21/03/2022 às 13h00min - Atualizada em 21/03/2022 às 13h00min

Reunião sobre violações de direitos indígenas pelos EUA, Canadá e Austrália é realizada em Genebra

Encontro ocorreu durante a 49ª sessão do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas

Co - autora: Isabela Peixer
BBC
Foto: Divulgação
Durante a 49ª sessão do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas, a China e a Venezuela realizaram em conjunto nesta sexta-feira (18) em Genebra uma videoconferência que tem como tema “violações sistemáticas dos direitos indígenas pelos EUA, Canadá e Austrália”. Mais de 150 pessoas estiveram presentes na reunião, incluindo diplomatas em Genebra, representantes de organizações não governamentais, especialistas e repórteres da mídia.

O ministro da delegação permanente chinesa na ONU em Genebra, Jiang Duan, apresentou um documento publicado recentemente pela Chancelaria chinesa sobre os fatos históricos e evidências do genocídio exercido pelos EUA aos povos autóctones. Ele apontou que os EUA privaram sistematicamente os indígenas de seus direitos políticos, econômicos, culturais e à vida, por meio de massacres, expulsões e assimilação forçada. O Canadá descobriu continuamente um grande número de sepulturas e restos mortais não identificados de crianças indígenas. A verdade ainda é desconhecida. Na história da Austrália, 100 mil crianças nativas foram removidas à força de suas casas.

Atualmente, os povos indígenas ainda enfrentam problemas de discriminação e desigualdade nos três países. Os EUA, o Canadá e a Austrália devem refletir sobre seus erros, além de investigar os crimes e responsabilizar os culpados pela violação dos direitos dos nativos.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

86.7%
7.1%
6.2%