MENU

28/04/2022 às 09h07min - Atualizada em 28/04/2022 às 09h07min

Doença hepática misteriosa que afeta crianças chegou ao Japão e ao Canadá

A condição inflamatória no fígado, ainda sem causa aparente, já afetou centenas de crianças na Europa, Reino Unido, EUA e Israel

Co - autora: Isabela Peixer
JN
Foto: Divulgação
A misteriosa doença hepática que infectou crianças em países ao redor do mundo, especialmente Europa, Reino Unido e EUA, chegou à Ásia, com um caso relatado no Japão, e ao Canadá.

De acordo com o jornal britânico The Guardian, o caso de hepatite aguda – ou inflamação do fígado – de origem desconhecida foi sinalizado pelas autoridades locais na última quinta (21) em uma criança que havia testado negativo para adenovírus (uma das possíveis causas) e para covid-19.

Por sua vez, a Agência de Saúde Pública (Public Health Agency) do Canadá revelou na última terça (26) que está investigando relatos de hepatite aguda grave de origem desconhecida em crianças pequenas. Ele não revelou o número de casos ou a origem deles, informa o jornal britânico.

Até agora em todo o mundo, 190 casos misteriosos de hepatite aguda em crianças foram relatados, sendo 110 deles apenas no Reino Unido. Outros casos foram encontrados em Israel e nos Estados Unidos. Dezessete crianças ficaram tão doentes que precisaram de transplantes de fígado.

No último sábado (23), a Organização Mundial da Saúde (OMS) disse que pelo menos uma morte foi relatada em conexão com o surto misterioso. Ainda conforme a agência de saúde da ONU, os casos foram relatados em crianças com idades entre 1 mês e 16 anos. A OMS não informou em qual país a morte foi registrada.

Normalmente, a hepatite possui diversas causas, como vírus, álcool e substâncias hepatotóxicas (incluindo remédios), mas as crianças afetadas não apresentavam essas condições. Icterícia (pele amarela), diarreia e dor abdominal estão entre os sintomas relatados.

Uma teoria que está sendo investigada pela Agência de Segurança da Saúde do Reino Unido (UK Health Security Agency) é que a falta de exposição ao adenovírus comum – que geralmente causa dores de estômago e resfriados – durante a pandemia de coronavírus levou a doenças mais graves entre as crianças. Dos 53 casos testados em britânicos, 40 (75%) apresentaram sinais de infecção por adenovírus, revela o The Guardian.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

86.7%
7.1%
6.2%