MENU

14/07/2021 às 11h15min - Atualizada em 14/07/2021 às 11h15min

Trudeau defende a resposta inicial do Canadá ao COVID-19, mas admite que há espaço para melhorias

Autoridades de saúde buscam formas de otimizar a identificação de novos vírus para o futuro

Redação North News
680 News
THE CANADIAN PRESS/Sean Kilpatrick

OTTAWA - O Primeiro-Ministro Justin Trudeau diz que há maneiras de melhorar os sistemas de alerta e resposta à pandemia do Canadá, mas insiste que as principais autoridades de saúde pública do país começaram a construir uma resposta nacional ao COVID-19 muito cedo.

 

Trudeau afirma que recebeu um relatório que o governo encomendou para revisar a Rede Global de Inteligência de Saúde Pública do Canadá, conhecida como GPHIN, que foi publicado na segunda-feira, 12.

 

A Ministra da Saúde, Patty Hajdu, ordenou a revisão no ano passado, depois que alguns cientistas da Agência de Saúde Pública do Canadá levantaram preocupações de que os primeiros avisos sobre COVID-19 foram ignorados.

 

A equipe de revisão de três membros liderada pela ex-conselheira de segurança nacional Margaret Bloodworth disse que o GPHIN não poderia ter alertado as autoridades canadenses sobre a existência de casos inexplicáveis ​​de pneumonia na China antes do que o fez.

 

Mas eles descobriram que há muito espaço para melhorar a forma como a agência de saúde pública e outros departamentos do governo usam essas informações para preparar o país para uma possível pandemia.

 

Trudeau diz que “sempre há coisas que poderíamos ter feito melhor” e o plano é encontrar essas coisas e consertá-las antes que apareça a próxima ameaça à saúde pública.

 

“Já no início de janeiro, a Dra. Theresa Tam estava se reunindo com seus colegas nas províncias para falar sobre as preocupações sobre este novo coronavírus que estava aparecendo em Wuhan”, disse Trudeau.

 

“…Certamente, avançaremos na melhoria de toda a nossa gama de sistemas para que, no futuro, os governos estejam ainda mais bem posicionados para superar essas pandemias do que nós.”

 

Na segunda-feira, mais de 50% dos canadenses elegíveis - com pelo menos 12 anos de idade ou mais - estavam protegidos com sua segunda dose.


Co-autora: Amanda Rodrigues Leal


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

87.2%
5.2%
7.6%