MENU

11/03/2022 às 14h00min - Atualizada em 11/03/2022 às 14h00min

Premiês da Alemanha e Canadá pedem cuidado na entrega de armamento à Ucrânia

Em coletiva conjunta, Scholz afirmou que envio de caças não está sendo considerado, enquanto Trudeau disse que não se pode aumentar os conflitos

- North News
CNN
Os primeiros-ministros da Alemanha e Canadá, Olaf Scholz e Justin Trudeau, respectivamente, avaliaram nesta quarta-feira (9) as medidas tomadas para auxiliar as forças ucranianas contra a invasão russa, ponderando que é necessário “cuidado” na análise sobre quais armamentos entregar.

O chanceler alemão disse que não faz sentido uma solução militar para o conflito na Ucrânia e espera, em vez disso, que uma solução possa ser encontrada nas negociações do país com a Rússia.

Scholz negou que o envio de caças esteja sendo negociado no momento — declaração que ocorre no contexto da viagem à Polônia da vice-presidente dos Estados Unidos, Kamala Harris, a fim de discutir uma suposta entrega de caças soviéticos às bases americanas na Alemanha.

Autoridades polonesas afirmaram nesta quarta que qualquer fornecimento de caças para a Ucrânia deve ser feito através da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan). A afirmação foi feita depois que Washington rejeitou a oferta da Polônia de levar todos os seus jatos MIG-29 para uma base aérea dos Estados Unidos com o objetivo de serem fornecidos a Kiev.

A articulação não teria passado pela Casa Branca, afirmaram fontes do Pentágono à CNN.

“Nós conversamos sobre o auxilio financeiro que esta sendo fornecido para fortalecer a resiliência dos ucranianos, esse tipo de apoio foi disponibilizado como apoio humanitário e armas individuais. Temos que considerar cuidadosamente o que podemos entregar, e caças não estão agora entre essas armas”, declarou Olaf Scholz.

Trudeau, que anunciou o envio de 50 milhões de dólares canadenses em equipamentos militares especializados à Ucrânia na mesma coletiva, disse que é necessário “cuidado com a melhor maneira que temos de apoiá-los”, referindo-se aos países aliados da Otan.

“Falei com [Volodymyr] Zelensky, destaquei a força e resiliência do povo ucraniano e enviamos equipamento altamente especializado. O convidei para falar com o parlamento canadense e ele agradeceu”, disse.

“Há desafios na fronteira em termos de segurança, mas estamos trabalhando com todos os aliados. Temos que ter cuidado para não expandir ou escalar, queremos diminuir ou encerrar esse conflito. Precisamos ter cuidado com a melhor maneira que temos pra apoiá-los”, concluiu.

Os premiês também debateram sobre a necessidade de diversificação das fontes energéticas a fim de se cumprirem acordos firmados na COP 26, realizada em Glasgow, Escócia, no último ano. A reunião ocorreu em Berlim, capital alemã.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

86.7%
7.1%
6.2%