MENU

18/03/2022 às 11h00min - Atualizada em 18/03/2022 às 11h00min

Canadá impõe novas sanções a líderes bielorrussos por apoio à invasão da Ucrânia

Novas medidas atingem 22 altos funcionários do governo bielorrusso

- North News
CNN
Foto: REUTERS/Yves Herman
O Canadá vai impor novas sanções a lideranças bielorrussas em resposta ao envolvimento do país na invasão russa da Ucrânia, de acordo com a ministra canadense das Relações Exteriores, Mélanie Joly.

Essas medidas impõem restrições a 22 altos funcionários do Departamento de Defesa de Belarus pelo apoio à invasão, permitindo que o país servisse como uma “plataforma de lançamento” para a ação russa, segundo comunicado da Global Affairs Canadá.

“O mundo está horrorizado ao testemunhar a violência sem sentido que ocorre na Ucrânia. Assim como o Canadá está impondo severas sanções ao regime russo, a liderança bielorrussa também deve ser responsabilizada por permitir e apoiar os ataques não provocados de Vladimir Putin”, disse Joy.

“O Canadá implora ao presidente Alexander Lukashenko para encerrar seu apoio à invasão russa. Não hesitaremos em tomar outras medidas. O mundo está assistindo.”

De acordo com o comunicado, o Canadá sancionou mais de 500 indivíduos e entidades da Rússia, Ucrânia e Belarus desde a invasão russa em 24 de fevereiro.

Antes da invasão, tropas russas estavam estacionadas em Belarus – que faz fronteira com a Ucrânia ao norte. Na ocasião, russos e bielorrussos alegaram que a movimentação fazia parte de exercícios militares.

Usar a fronteira de Belarus tem sido estrategicamente vantajoso para a Rússia porque sua fronteira com a Ucrânia está muito mais próxima de Kiev do que a da Rússia, proporcionando um caminho mais curto para as tropas russas chegarem à capital ucraniana.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

86.7%
7.1%
6.2%