MENU

01/04/2022 às 11h58min - Atualizada em 01/04/2022 às 11h58min

Suprema Corte do Canadá mantém multa de C$ 9 milhões por ladrão de xarope de bordo

O tribunal superior do Canadá impôs uma multa de C$ 9,1 milhões (US$ 7,3 milhões; £ 5,5 milhões) a um homem por trás de um dos crimes mais graves do país - o roubo de 3.000 toneladas de xarope de bordo.

Co - autora: Isabela Peixer
BBC
Foto: Getty Images
O chamado Great Canadian Maple Syrup Heist viu a perda de quase C$ 18 milhões em xarope das reservas do país por um grupo de ladrões.

O tribunal ordenou que Richard Vallières, um "jogador importante" no esquema, pague uma pena ou seja condenado a seis anos de prisão.

Vallières foi considerado culpado em 2016 por fraude, tráfico e roubo.

Atualmente, ele está cumprindo uma pena de oito anos de prisão.

No julgamento, Vallières disse que vendeu o xarope por C$ 10 milhões e teve um lucro pessoal de cerca de C$ 1 milhão.

Em decisão unânime na quinta-feira, o Supremo Tribunal decidiu que Vallières deveria pagar uma multa igual ao valor dos bens roubados dentro de uma década. A decisão anula uma decisão do Tribunal de Apelação de Quebec de reduzir sua multa para apenas C$ 1 milhão - equivalente ao que Vallières diz ter embolsado.

Os Produtores de Xarope de Bordo de Quebec - a chamada Opep de xarope de bordo - mantém uma reserva de emergência do produto para ajudar a suprir a oferta global em anos de safras fracas. A província canadense produz quase três quartos do xarope de bordo do mundo.

Entre 2011 e 2012, Vallières e o grupo de ladrões visaram um armazém central de Quebec onde o produto é armazenado, muitas vezes substituindo o xarope nos barris por água.

Os ladrões passaram a distribuir o xarope roubado por todo o Canadá e os EUA.

O roubo foi descoberto em 2012 durante uma pesquisa de rotina quando um inspetor subiu em uma pilha de barris de xarope de bordo - que normalmente pesam cerca de 270 kg (595 libras) - e um quase tombou. Estava vazio.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

86.7%
7.1%
6.2%