MENU

25/04/2022 às 14h12min - Atualizada em 25/04/2022 às 14h12min

Trump é intimado a pagar 10 mil dólares por dia

Ex-presidente americano não se defendeu das acusações de fraudes no Imposto de Renda que perduram desde 2019

Leandro Mendonça
The New York Times
Twitter/@nytimes

Um juiz de Nova York declarou nesta segunda-feira, 25, o ex-presidente americano Donald Trump em desacato por não apresentar documentos intimados no inquérito da procuradoria estadual sobre suas práticas comerciais. A decisão também inclui uma multa de 10 mil dólares por dia até que o republicano cumpra a determinação.

A decisão segue tentativas frustradas de Trump de extinguir a intimação da procuradora-geral Letitia James e o não cumprimento da apresentação de todos os documentos até o prazo de 3 de março, depois estendido para 31 de março a pedido de seus advogados.

Segundo o juiz Arthur Engoron, a decisão se dá pelo que chamou de “falhas repetidas” na entrega de documentos e na falta de certeza se Trump de fato fez uma busca completa pelos documentos determinados.

“Sr. Trump, sei que você leva a sério os seus negócios, e eu levo a sério os meus. Assim, declaro você em desacato civil e multo 10 mil dólares por dia até que você elimine este desacato”, disse o magistrado em audiência nesta segunda-feira. De acordo com Andrew Amer, do escritório da procuradora-geral da Nova York, Trump não apresentou “nem mesmo um único documento de resposta” para a intimação emitida em dezembro.

“Estamos sendo prejudicados em nossos esforços para ter um entendimento completo porque não temos evidências da pessoa que está no topo da organização”, afirmou Amer.

Para Alina Habba, advogada de Trump e da empresa, o grupo está “dentro do cronograma” para apresentação  de documentos e o caso se trata de uma “cruzada política”.Tump alega que James está fazendo pressão por ser do Partido Democrata.A investigação civil sobre fraudes em uma das empresas da família, a Trump Organization, está em andamento desde 2019. Letitia James, ex-procuradora de Nova York, trabalha no processo desde 2019, quando detectou sinais de movimentação fraudulenta, por Trump.Michel Cohen, ex-advogado de Trump, foi obrigado a testemunhar no Congresso que as declarações financeiras anuais do ex-presidente inflacionaram os valores de ativos. Assim sendo, Donald Trump foi colocado sob investigação por fraude no imposto de renda.

Em fevereiro, mais um duro golpe contra o republicano. A empresa que prestava serviços contábeis há anos para a Trump Organization afirmou que por 10 anos trabalhou dentro de serviços obscuros e que não seriam mais responsáveis pela contabilidade da empresa. Trump não daria o braço a torcer de jeito nenhum, usando o forte argumento de seus seguidores de que estava sendo perseguido pelos rivais Democratas.

No documento, a Mazars também aconselha a Trump Organization a informar as afirmações a quaisquer destinatários das declarações financeiras, como credores ou seguradoras. Segundo a empresa, o único trabalho que não foi completo foi o preenchimento das declarações de imposto de renda de Donald Trump e sua esposa, Melania Trump.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você vai se imunizar contra o novo coronavírus (Covid-19)?

86.7%
7.1%
6.2%